Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da microbiota de pacientes com endometriose pélvica

Processo: 13/16486-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Maurício Simões Abrão
Beneficiário:Carlo de Oliveira Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiota   Doenças autoimunes   Endometriose

Resumo

Endometriose é definida como a presença de tecido endometrial fora do útero, podendo estar presente na pelve, ovários, peritôneo, intestino, ureter ou bexiga. É uma doença ginecológica comum, ocorrendo em 10-15% das mulheres em fase reprodutiva. As principais manifestações incluem dor pélvica e infertilidade. O mecanismo etiopatológico da endometriose ainda é desconhecido. Extensas investigações têm explorado o envolvimento da genética, dos fatores ambientais e do sistema imune na predisposição de mulheres em desenvolver endometriose. Estudos sugerem uma correlação da endometriose com doenças autoimunes, como tiroidite de Hashimoto, lúpus eritematoso sistêmico, artrite reumatoide e esclerose múltipla. A microbiota humana, principalmente a intestinal, tem se mostrado de crucial importância na patogênese de doenças autoimunes, tais como diabete tipo I, doença inflamatória intestinal e artrite reumatoide. Atualmente, nenhum estudo na literatura científica avaliou a influência do microbioma no contexto da endometriose. O objetivo deste estudo será avaliar o microbioma em mulheres com endometriose pélvica e compará-lo com mulheres sem a doença, nas seguintes amostras biológicas: swab retal, swab (dorso da língua) e secreção vaginal. A técnica utilizada para a caracterização do microbioma será a análise do DNA bacteriano, por pirosequenciamento. Para as mulheres com endometriose, o microbioma será relacionando com sintomas clínicos, estadiamento, local, gravidade da doença e fase do ciclo menstrual.