Busca avançada
Ano de início
Entree

Percepção do tempo em pacientes com epilepsia submetidos a lobectomia temporal anteromedial

Processo: 13/17225-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2013
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Benito Pereira Damasceno
Beneficiário:Anna Clara Hebling Mitidieri
Instituição-sede: Hospital de Clínicas (HC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Epilepsia   Percepção de tempo   Testes neuropsicológicos   Neurologia

Resumo

A percepção de tempo (PT) é um sistema neurofuncional complexo, constituído por diferentes regiões cerebrais interconexas, que processam diferentes componentes, sendo: orientação de data; seqüência de eventos; discriminação de simultaneidade e de sucessão; construção de unidades de tempo; tempo psicológico; condicionamento do tempo; conservação de velocidade de relógios; e comparação, produção e reprodução de durações. Neste sistema podem-se distinguir dois componentes principais: zonas corticais responsáveis pelas percepções sensoriais interconectadas com as regiões límbica temporal e ventral-medial frontal, relacionadas com processos mais elementares como ritmos biológico e neural, reflexos condicionados ao tempo e registros de micro-intervalos; e córtex associativo e suas conexões inter-hemisféricas, que controla a concepção de tempo e a estimativa quantitativa de durações. O sistema neurofuncional da PT pode estar alterado na epilepsia, por ser uma síndrome neurológica crônica caracterizada por alteração temporária e reversível do funcionamento cerebral causada por descarga elétrica desorganizada que se propaga pelo cérebro e que se expressão por crises epilépticas repetidas, apresentando convulsões, alterações comportamentais, sintomas motores e perda de consciência. Em adultos, o tipo de epilepsia mais comum é a epilepsia parcial de lobo temporal (ELT), geralmente associada a atrofia hipocampal, sendo uma das mais debilitantes e frequentemente refratária a tratamento farmacológico; porém, o tratamento cirúrgico é benéfico para a maioria dos pacientes. O lobo temporal pode ser funcionalmente dividido em duas partes: medial, incluindo o hipocampo, desempenhando importante papel na memória episódica e autobiográfica, codificação e ordenação temporal de eventos, estando o lado esquerdo envolvido na memória verbal e o lado direito, na memória visual-espacial; e anterior, incluindo o córtex temporal lateral, relacionado à memória semântica. Resumindo, estudos evidenciam que a percepção e mensuração do tempo resultam de um sistema funcional complexo, do qual fazem parte: córtex pré-frontal e pré-motor, córtex temporal, insula, gânglios basais e cerebelo. Assim, observa-se a importância da região temporal anteromedial (e hipocampal) em tarefas de PT quando pacientes submetidos a ressecção cirúrgica dessa área são estudados. Estudar a PT em pacientes com lobectomia temporal devido a ELT, mediante a avaliação de pacientes e controles quanto a capacidade de orientação temporal, discriminação de durações e memorização. Além disso, comparar o desempenho entre pacientes com ablação cirúrgica em lados opostos em tarefas de PT; e correlacionar os escores desses testes com os de outras funções cognitivas (contra-provas). O estudo incluirá pacientes de ambos os sexos, com idade superior a 15 anos de idade, alfabetizados e que foram submetidos à lobectomia temporal anteromedial ou amigdalo-hipocampectomia para tratamento de ELT unilateral e que são acompanhados no Ambulatório de Epilepsia de Difícil Controle do HC-UNICAMP. Todos os pacientes serão submetidos a: entrevista e exame neurológico; exame de acuidade visual; teste de dominância manual; avaliação de percepção visual; e teste de PT - orientação temporal, comparação e produção de durações, e ordenação temporal de eventos. Serão comparados pacientes com ressecção temporal e sujeitos controles normais e pacientes entre si. Serão utilizados os testes de "qui-quadrado" para analisar as proporções; testes t de Student, ANOVA e de Tukey para comparar as médias; e de Pearson para verificação de correlações entre variáveis demográficas e cognitivas. Espera-se que a PT, em alguns de seus componentes, esteja alterada em pacientes epilépticos com lesão cirúrgica de lobectomia temporal anteromedial. E, assim, espera-se conhecer melhor o papel da região anteromedial do lobo temporal, direito e esquerdo, nesta função cognitiva, bem como as dificuldades de funcionamento temporal desses pacientes.