Busca avançada
Ano de início
Entree

Comprometimento cognitivo leve amnéstico com fator de risco aumentado para Doença de Alzheimer: efeito do treinamento cardiorrespiratório em parâmetros clínicos e de neuroimagem funcional e estrutural

Processo: 14/02359-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 03 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Marcio Luiz Figueredo Balthazar
Beneficiário:Camila Vieira Ligo Teixeira
Instituição-sede: Hospital de Clínicas (HC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/17092-0 - Biomarcadores na Doença de Alzheimer e comprometimento cognitivo leve: estudo de métodos de ressonância magnética funcional e marcadores liquóricos e plasmáticos, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):15/19244-2 - Comprometimento cognitivo leve amnéstico com fator de risco aumentado para Doença de Alzheimer: efeito do treinamento cardiorrespiratório no fluxo sanguíneo cerebral, BE.EP.DR
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Comprometimento cognitivo leve   Treinamento aeróbio

Resumo

A doença de Alzheimer (DA) é uma doença degenerativa que causa comprometimento cognitivo e dependência nas atividades da vida diária. É principal causa de demência na população idosa. Biomarcadores que refletem a fisiopatologia da DA, como a presença de atrofia hipocampal ou marcadores moleculares no líquido cefalorraquidiano (LCR) aumentam o grau de confiabilidade do diagnóstico clínico. O termo Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) é utilizado para diagnosticar na clínica pacientes com declínio em um ou mais domínios cognitivos, mas com desempenho sócio-funcional normal. Esses pacientes apresentam maior chance de desenvolverem DA, e a presença desses biomarcadores aumenta essa chance. A prática de exercícios aeróbios mostrou-se efetiva na melhora cognitiva e sócio-funcional de idosos, mas até o momento não foram feitos estudos que comprovassem a eficácia dos exercícios aeróbios em idosos CCL com risco aumentado para DA. Assim o objetivo do presente estudo é verificar o efeito de 12 meses de exercício aeróbio supervisionado ou não na memória episódica, atividades de vida diária e estrutura, perfusão e conectividade cerebral de idosos com CCL amnéstico com evidência biológica de risco aumentado para demência na DA, esperando obter dados que subsidiem hipóteses sobre o real efeito da prática de exercícios aeróbios nesse grupo com risco aumentado. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.