Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da interação do hormônio tiroideano com o sistema alfa2 adrenérgico no crescimento ósseo endocondral: uma avaliação em cultura de órgão

Processo: 14/19020-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Cecilia Helena de Azevedo Gouveia
Beneficiário:Manuela Miranda Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/01625-2 - Interação do hormônio tireoideano com o sistema nervoso simpático, via recepetor alfa2 adrenérgico, na regulação do crescimento ósseo endocondral: uma avaliação in vitro, BE.EP.DR
Assunto(s):Sistema nervoso simpático   Metabolismo ósseo   Hormônios tireóideos   Osso e ossos

Resumo

Sabe-se que o hormônio tiroideano (HT) é fundamental para o desenvolvimento ósseo normal. Contudo, os mecanismos através dos quais o HT regula esse processo são pouco entendidos. Recentemente, o sistema nervoso simpático (SNS) foi identificado como um potente regulador do metabolismo ósseo. Estudos do nosso grupo mostraram que os adrenoceptores ±2 (±2-AR) medeiam ações do SNS no esqueleto, bem como a interação do SNS com o HT para regular a massa e estrutura ósseas. Identificamos, ainda, a presença dos adrenoceptores ±2A, ±2B, e ±2C (±2A-AR, ±2B-AR, e ±2C-AR) nas lâminas epifisiais (LE) de camundongos. Em camundongos com deleção gênica isolada do ±2A-AR e ±2C-AR (±2A-AR-/- e ±2C-AR-/-), observamos que a morfologia da LE é alterada, que os ossos longos são menores em relação àqueles de animais selvagens (Selv) e que há atraso na ossificação endocondral. Além disso, demonstramos que os efeitos do HT na morfologia da LE e no crescimento longitudinal ósseo dos animais ±2A-AR-/- e ±2C-AR-/- também estão alterados. Esses achados sugerem fortemente que o HT também interage com o SNS para regular o crescimento e desenvolvimento ósseos. Esses achados, entretanto, não demonstram se as ações do SNS e se a sua interação com o HT ocorrem diretamente no esqueleto. Através de um sistema de cultura de órgão de fêmures e tíbias, derivados de animaisSelv, ±2A-AR-/- e ±2C-AR-/-, este estudo tem como objetivos investigar (I) se o ±2A-AR e ±2C-AR têm ação direta, ou seja, local (esquelética) no crescimento e desenvolvimento ósseos de camundongos; e (II) se o HT interage com o ±2A-AR e/ou ±2C-AR, diretamente no esqueleto, para regular esses processos. Os achados deste estudo poderão elucidar novos mecanismos através dos quais o HT regula o desenvolvimento esquelético. (AU)