Busca avançada
Ano de início
Entree

Assinatura angiogênica patológica e seu poder prognóstico

Processo: 14/21360-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 21 de maio de 2015
Vigência (Término): 20 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:João Carlos Setubal
Beneficiário:Rodrigo Guarischi Mattos Amaral de Sousa
Supervisor no Exterior: Paul C. Boutros
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Ontario Institute for Cancer Research (OICR), Canadá  
Vinculado à bolsa:12/15197-1 - Biologia de sistemas da formação de vasos sanguíneos: um estudo de transcriptoma, BP.DR
Assunto(s):Angiogênese   Biologia computacional

Resumo

A ramificação dos vasos sanguíneos existentes para formar novos vasos (angiogênese) é um processo fisiológico vital para qualquer vertebrado; mas esse processo vital também está envolvido na iniciação e progressão de doenças, incluindo cânceres, degeneração macular relacionadas à idade, retinopatias, entre outros. Nossa hipótese é de que, embora o processo macroscópico permaneça o mesmo, há diferenças moleculares entre a angiogênese fisiológica e patológica desencadeadas pelo microambiente da doença. Vamos investigar a existência de uma assinatura angiogênica patológica, explorando nossos resultados e conjuntos de dados disponíveis atualmente, bem como perfis angiogênicos públicos. Usaremos técnicas computacionais para definir uma assinatura angiogênica patológica, em seguida, avaliaremos seu poder prognóstico, bem como a sua capacidade de estratificar pacientes com relação a eventos-chave no desenvolvimento da doença (por exemplo, o desenvolvimento do tumor, invasividade e resistência à terapia). Vamos avaliar essas assinaturas usando grandes bases de dados clínicos de projetos como The Cancer Genome Atlas (TCGA) e International Cancer Genome Consortium (ICGC), que abrangem milhares de amostras de câncer de dezenas de tipos de tumor. Em particular, vamos focar no conjunto de dados pan-câncer ICGC, que é o maior conjunto de dados genômicos de câncer no mundo e que está sendo coordenado pelo Ontario Institute for Cancer Research (OICR). Se comprovarmos sua eficácia, esta assinatura pode ser incorporada à clinica argumentando para um tratamento baseado no perfil molecular da patologia e não apenas nas características físicas da doença, aumentando assim a sobrevivência do paciente. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)