Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação morfofuncional de testículos de rãs touros: uma correlação com os corpos adiposos e com a sazonalidade

Processo: 14/21383-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Estela Sasso Cerri
Beneficiário:Andressa Baggio
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Anfíbios   Morfologia animal   Morfometria   Espermatogênese   Imuno-histoquímica

Resumo

Introdução: a espermatogênese e a esteroidogênese em rãs-touro (Lithobates catesbeianus) variam sazonalmente. Durante a sazonalidade, os tecidos passam por alterações histofisiológicas e alternância na expressão de diferentes fatores. Tem sido sugerido que essas alterações são controladas a nível transcricional pelo exossomo, um complexo formado por várias subunidades, entre elas a RRP6, a qual está envolvida no controle do ciclo celular. Outra particularidade dos testículos de anfíbios é a sua íntima associação com os corpos adiposos. Tem sido sugerido que nestas espécies possa haver uma possível correlação histofisiológica entre a atividade do tecido intersticial testicular e os corpos adiposos. Objetivos: o estudo do exossomo em anuros é inédito, assim como sua participação na espermatogênese. Sendo assim, foi proposto localizar e quantificar a imunoexpressão de RRP6 em testículos de rãs-touro coletadas em períodos sazonais distintos (inverno e verão). Um outro objetivo deste estudo é investigar comparativamente as características morfofuncionais do tecido intersticial entre testículos direitos e esquerdos e correlacioná-las aos pesos dos respectivos corpos adiposos. Material e métodos: os cortes, obtidos a partir de testículos incluídos em parafina, de rãs coletadas durante o inverno e verão, serão submetidos a reações imuno-histoquímicas ou de imunofluorescência para detecção de RRP6. A área ocupada por imunoexpressão de RRP6 será obtida utilizando um sistema de análise de imagens (LAS4, Leica). Para a análise comparativa bilateral do tecido intersticial dos testículos, os cortes serão corados pelo picrosirius para análise da área ocupada por colágeno birrefringente sob luz polarizada. Cortes também serão submetidos à reação imuno-histoquímica ou imunofluorescência para detecção de 17²-HSD6 (atividade esteroidogênica) e VEGF (marcador de vasos sanguíneos). Os resultados quantitativos (RRP6 e área de colágeno) serão submetidos à análise estatística. (AU)