Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel do erro de predição e da reconsolidação da memória no desencadeamento da plasticidade neural de núcleos da amígdala em um condicionamento apetitivo operante

Processo: 14/22178-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Jose Lino Oliveira Bueno
Beneficiário:Tatiane Ferreira Tavares
Supervisor no Exterior: Valérie Doyère
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Paris-Sud (Paris 11), França  
Vinculado à bolsa:12/01461-9 - Efeitos da omissão de reforço em ratos com lesões da substância negra pars compacta e da área tegmental ventral, BP.PD
Assunto(s):Psicobiologia

Resumo

A aprendizagem associativa permite aos animais anteciparem a ocorrência de consequências importantes. A aprendizagem baseada em erros de predição capacita o organismo a adaptar seu comportamento à estrutura de um ambiente. Embora o conceito do erro de predição tenha sido bem caracterizado no condicionamento pavloviano, ele também se aplica à aprendizagem instrumental. Por exemplo, na aprendizagem instrumental, a ação de um comportamento é realizada durante a expectativa de um resultado previsto, e o erro ocorre quando o resultado real difere daquele que tinha sido previsto, como por exemplo, no efeito de omissão do reforço (ROE). Tem sido sugerido que o componente temporal pode ser um fator fundamental para a aprendizagem de uma associação. Este importante papel temporal na aprendizagem associativa foi incorporado em diferentes modelos temporais de aprendizagem e tem sido a base dos estudos de detecção de erro de predição. Dependendo da natureza do resultado previsto, os erros de predição podem abranger uma variedade de elementos. Estes incluem os reforços positivos (recompensas), reforços negativos (punição) e sinais externos (Schultz, & Dickinson, 2000). Estes elementos estão envolvidos com a relação temporal que predizem sua ocorrência. Estudos têm mostrado um papel para a amígdala em muitos aspectos de processamento de aprendizagem, incluindo suas características temporais: (1) Uma abordagem envolve a detecção de erros de predição em que o US pode ser omitido ou apresentado de uma forma inesperada, ou apresentado em um tempo diferente após o início do CS. (2) Outra abordagem centra-se no curso da atividade neural como correlato temporal da expectativa do US. (3) A terceira bordagem consiste nos correlatos comportamentais e neurofisiológicos relacionados a aspectos temporais do erro de predição e reconsolidação da memória. A detecção de erros de predição é um mecanismo fundamental no desencadeamento da reconsolidação de memórias na amígdala, no contexto Pavloviano. No entanto, enquanto o papel da amígdala na reconsolidação tem sido bem estabelecido em situações aversivas (por exemplo, o medo condicionado), há poucos estudos no condicionamento apetitivo operante, e nenhum no que diz respeito ao papel destes parâmetros temporais no contexto apetitivo. Assim, este estudo irá utilizar o paradigma do ROE para analisar como uma mudança inesperada nos parâmetros temporais de uma associação interfere no comportamento, estabelecendo, assim, um paradigma para o correlato comportamental da detecção do erro de predição temporal, em um contexto operante apetitivo (Experimento 1). Além disso, no Experimento 2 irá avaliar se a infusão de um inibidor da síntese de proteínas no complexo basolateral da amígdala imediatamente após a reativação interfere na reconsolidação desencadeada por um erro de predição temporal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DALLERAC, GLENN; GRAUPNER, MICHAEL; KNIPPENBERG, JEROEN; RUIZ MARTINEZ, RAQUEL CHACON; TAVARES, TATIANE FERREIRA; TALLOT, LUCILLE; EL MASSIOUI, NICOLE; VERSCHUEREN, ANNA; HOHN, SOPHIE; BERTOLUS, JULIE BOULANGER; REYES, ALEX; LEDOUX, JOSEPH E.; SCHAFE, GLENN E.; DIAZ-MATAIX, LORENZO; DOYERE, VALERIE. Updating temporal expectancy of an aversive event engages striatal plasticity under amygdala control. NATURE COMMUNICATIONS, v. 8, JAN 9 2017. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.