Busca avançada
Ano de início
Entree

Possíveis correlações entre o hormônio tireoidiano e processos de memória e aprendizagem em ratos obesos

Processo: 14/15556-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Miriam Oliveira Ribeiro
Beneficiário:Fernanda Beraldo Lorena
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hormônios tireóideos   Obesidade

Resumo

O hormônio tireoidiano (HT) é fundamental para o desenvolvimento de diversos tecidos e exerce uma influência direta no metabolismo de todos os vertebrados. Secretado na forma de T4, que é considerada a molécula percussora, é convertido em T3, que é a forma fisiologicamente ativa do hormônio tireoidiano. As desiodases do tipo 1, 2 e 3 são importantes para a regulação da quantidade de T3 nos tecidos, podendo então inativar ou ativar o T4 em T3. A D3 é a principal inativadora do T3, causando hipotireoidismo local nos tecidos em que é expressa. O HT regula o crescimento e desenvolvimento do SNC através da regulação da expressão de genes como o BDNF e a NT -3 que são relacionados à plasticidade cerebral. A obesidade além dos prejuízos à saúde, pode trazer prejuízos ao desenvolvimento do SNC, influenciando os processos de memória e aprendizagem. As mesmas neurotrofinas reguladas pelo T3 também se encontram alteradas na obesidade. Sendo assim, nossa hipótese de trabalho se baseia na possibilidade de diminuição da sinalização do T3 no cérebro de indivíduos obesos, resultante de aumento na expressão da D3, com consequente redução nas neurotrofinas que levam ao prejuízo dos processos de memória e aprendizado. Para comprovar nossa hipótese, iremos estudar ratos Wistar submetidos ao tratamento com dieta hipercalórica, avaliar a capacidade de aprendizado e formação de memória por meio de testes comportamentais, como Campo aberto, labirinto aquático de Moris e reconhecimento de objetos. Posteriormente iremos analisar a expressão da enzima D3 pela técnica de imunohistoquímica e a expressão de genes regulados pelos HT no cérebro por PCR em tempo real. (AU)