Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção e caracterização de matrizes acelulares de derme suína usando métodos econômicos e viáveis efetivos

Processo: 15/03916-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 27 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sonia Maria Oliani
Beneficiário:Andréia Rodrigues de Moraes
Supervisor no Exterior: Karin Vicente Greco
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: University College London (UCL), Inglaterra  
Vinculado à bolsa:14/18557-4 - Estudo dos processos inflamatório e angiogênico nos implantes heterólogos de ratos usando matrizes acelulares de derme suína, BP.IC
Assunto(s):Engenharia tecidual   Inflamação   Colágeno

Resumo

O impacto clínico de várias lesões tais como a perda de pele devido a úlceras que não cicatrizam, defeitos da parede abdominal resultantes de trauma, extensa ressecção do tumor, infecções necrosantes, ou queimaduras extensas associadas ao uso limitado de auto-enxertos, tem liderado enorme avanço no desenvolvimento de derivados de pele na engenharia de tecidos ou matrizes acelulares. Designados como substitutos de pele, ambas equivalentes epidérmicas e dérmicas estiveram sob investigações e são utilizadas clinicamente há mais de uma década. Em uma nova era da medicina regenerativa, conceitos biológicos descelularizados não só têm a capacidade de reter a arquitetura tridimensional morfológica original do tecido, mas também preservar a estrutura e função de uma mistura complexa de proteínas localizadas na matriz extracelular (MEC). A MEC é altamente conservada entre várias espécies, e consiste de moléculas, tais como colágeno, fibronectina, laminina, vitronectina, glicosaminoglicanos, e fatores de crescimento orientados numa estrutura tridimensional específica e composição específica para cada tecido de origem. O colágeno e glicosaminoglicanos (GAGs), são os principais elementos mecano-estruturais para derme, que conferem resistência proteolítica e à tração ao tecido. Moléculas de MEC sinalizam células direta ou indiretamente para desencadear eventos biológicos e ajudar a orquestrar um conjunto de eventos numa sequência para promover a proliferação e diferenciação das células hospedeiras derivadas. Esses eventos, finalmente, levam a remodelação do tecido e regeneração com restauração da função do tecido / órgão. A bioatividade de scaffolds pode ser alterada dependendo da combinação dos reagentes empregados durante o processo de descelularização. Além disso, os resíduos químicos do processo de descelularização também pode ter impacto sobre a capacidade de adesão e proliferação da célula. Há uma variedade de métodos de descelularização para a produção de scaffolds pele, variando de choque osmótico a exposição prolongada a uma combinação de detergentes, soluções enzimáticas ou ácidos / bases que podem durar dias ou várias semanas. No entanto, a descelularização de tecidos com a preservação da integridade da matriz e a bioatividade permitindo o recrutamento de células e remodelação podem ser otimizados para produzir um produto imediatamente disponível para aplicação clínica, que é simultaneamente eficaz e de baixo custo. Assim, o objetivo deste estudo é comparar diferentes protocolos de descelularização, para avaliar o seu impacto sobre a MEC que diz respeito à estrutura e composição, a fim de produzir scaffolds que podem ser uma alternativa viável para transplantes de pele. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)