Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de eQTLs (expression Quantitative Traits Loci) e caracterização do perfil de expressão gênica em crianças e adolescentes em risco para transtornos mentais

Processo: 15/03662-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2015
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Síntia Iole Nogueira Belangero
Beneficiário:Vanessa Kiyomi Ota Kuniyoshi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Genomas   Genética   Expressão gênica   Transtornos mentais

Resumo

Os transtornos neuropsiquiátricos são a principal causa de anos perdidos por incapacidade na população jovem mundial. Muitas dessas doenças apresentam uma alta herdabilidade, chegando a 60-80% para a esquizofrenia e o transtorno afetivo bipolar. Isso sugere que o genoma contém uma grande quantidade de informação que tem potencial de serem utilizados como marcadores genéticos de diagnóstico dessas doenças. Entretanto, a natureza poligênica dessas doenças, somadas à influência de fatores ambientais dificulta a exploração dessa informação. Os transtornos mentais e fatores ambientais precoces (como negligência e abuso) parecem alterar a expressão de determinados genes, assim como variantes genéticos (via os expression Quantitative Trait Loci (eQTL)). Os objetivos da proposta são a) caracterizar um perfil de expressão gênica para crianças em risco para transtornos mentais; b) encontrar eQTLs que modifiquem a expressão de genes correlacionados com a psicopatologia geral e c) verificar se o ambiente (formas de abuso) tem influência na expressão global. Para isso selecionaremos 100 crianças com 1) maiores sintomas de psicopatologia, mensuradas pela Child Behavior Checklist (CBCL) e/ou 2) histórico de abuso (negligência, emocional, físico ou sexual) e/ou fatores de risco obstétricos e/ou 3) maior risco genético, sugerido por histórico familial para transtornos mentais; assim como 100 crianças controles com menores escores para esses três itens e sem nenhum diagnóstico psiquiátrico. Para as 200 amostras selecionadas serão realizados microarrays de expressão (GeneChip® Human Gene 1.0 ST Array) e genotipagem em larga escala por Infinum® HumanCore Array. Assim, pretendemos identificar um perfil de expressão gênica relacionado com o de risco para transtornos mentais; identificar genes que são influenciados por fatores ambientais e identificar variantes funcionais ou regulatórias que influenciam a expressão gênica em crianças sob risco para esses transtornos. Esses resultados esperados poderão auxiliar na identificação de potenciais marcadores de risco para transtornos mentais, de forma a atuar, futuramente, na prevenção e diagnóstico precoces. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)