Busca avançada
Ano de início
Entree

Transplante xenogênico de espermatogônias tronco em Characidae (Teleostei, Characiformes)

Processo: 16/09048-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Rosicleire Veríssimo Silveira
Beneficiário:Elis Marina da Silva Cabral
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/23379-8 - Transplante xenogênico de espermatogônias tronco em Characidae (Teleostei, Characiformes), AP.R
Assunto(s):Piracanjuba   Lambari   Peixes   Reprodução animal   Morfologia animal   Histologia animal   Células germinativas

Resumo

O transplante de células germinativas é uma nova abordagem experimental que consiste na remoção de espermatogônias indiferenciadas do testículo de um animal doador e inserção no testículo de um animal receptor, no qual serão capazes de colonizar e se desenvolver, formando espermatozoides com características genéticas do doador. Apesar desta metodologia ser promissora em estudos da biologia das espermatogônias, preservação de espécies ameaçadas, biologia da reprodução e biotecnológicos, sua aplicação envolvendo o grupo dos peixes, são ainda bastante escassos. Deste modo, pretende-se realizar o transplante de células espermatogoniais tronco de piracanjuba Brycon orbignyanus em lambaris Astyanax altiparanae. Para tal, os testículos de piracanjuba serão digeridos enzimaticamente e as espermatogônias separadas e marcadas, sendo em seguida introduzidas nos testículos do lambari (que terá a espermatogênese previamente deprimida), através da papila urogenital. Estas espécies estão filogeneticamente aproximadas pertencendo à família Characidae. A. altiparanae se distribui nas bacias do alto Paraná, Paranapanema, Tibagi e Iguaçu, e é considerado um importante modelo biológico para estudos biotecnológicos, além de compor parte da dieta dos peixes de maior porte. Já B. orbygnianus se distribui pelos rios Paraná, Uruguai, Paraguai, na Bolívia e Bacia Amazônica, tendo grande destaque na piscicultura nacional, devido à qualidade de sua carne e apreciação para a pesca esportiva devido ao seu comportamento agressivo, entretanto atualmente se encontra em risco eminente de extinção. Deste modo, apesar de recentes os estudos nesta área, o transplante de células germinativas em peixes traz grandes perspectivas para a produção e conservação dessas espécies de peixes ameaçadas. Este Treinamento Técnico será responsável por: (1) as tarefas em laboratório, incluindo a amostragem, ensaio, medição, registro e análise dos resultados da pesquisa; (2) fornecer todo o suporte técnico necessário para permitir que o laboratório funcione de forma eficaz sem deixar de respeitar os procedimentos legais, diretrizes de saúde e segurança; (3) continuar com a administração do projeto, incluindo a organização de documentação de inventário despesas, contabilidade e outros encargos burocráticos. O técnico de laboratório permanecerá no Laboratório de Ictiologia Neotropical (SP), Departamento de Biologia e Zootecnia da Unesp em Ilha Solteira. (AU)