Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparação de copolímeros PEG- PCL modificado com ácido fólico para liberação controlada de metotrexato

Processo: 15/26565-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Rodrigo Fernando Costa Marques
Beneficiário:João Victor Brandt
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias   Liberação controlada de fármacos   Micelas

Resumo

Diversos fármacos apresentam baixa solubilidade dentro do corpo humano, diminuindo sua biodisponibilidade. Atualmente, diversas plataformas de liberação vêm sendo estudadas a fim de superar tal limitação. Entre os carreadores empregados, os copolímeros em bloco apresentam a vantagem de interagirem com o fármaco tanto hidrofílica quanto hidrofobicamente, dependendo da composição do bloco. Dessa forma, o estudo destas plataformas é fundamental para o encapsulamento de fármaco hidrofóbicos, permitindo um maior tempo de circulação no organismo. A eficiência de incorporação e liberação controlada é dependente do tamanho, morfologia e das interações dos blocos de copolímeros. O estudo se concentra nas propriedades físico-químicas destes materiais (estabilidade coloidal e tamanho das micelas, tamanho de cadeia polimérica e afinidade micela-fármaco) com a finalidade de obter melhores resultados de incorporação podendo resultar na liberação controlada. O uso destes carreadores é promissor no desenvolvimento de sistemas de liberação de fármacos. A diminuição dos efeitos colaterais, em função do uso destes carreadores, permitirá ao paciente um tratamento menos agressivo e mais eficiente, melhorando a qualidade de vida. Neste trabalho, pretende-se avaliar a formação de micelas de copolímeros PEG-co-PCL modificados com ácido fólico e avaliar a eficiência de incorporação e liberação de metotrexato.