Busca avançada
Ano de início
Entree

Integração da abordagens ômicas para obter o perfil da peçonha da serpente Bothrops moojeni: revelando novas toxinas e divergências ontogênicas

Processo: 16/20641-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 18 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 17 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Suely Vilela
Beneficiário:Fernanda Gobbi Amorim
Supervisor no Exterior: Loic Quinton
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Liège (ULg), Bélgica  
Vinculado à bolsa:15/26609-7 - Venômica da serpente Bothrops moojeni: aplicação de toxinas de interesse biotecnológico obtidas por técnicas ômicas, BP.PD
Assunto(s):Proteoma   Transcriptoma   Toxicologia   Toxinas

Resumo

O ofidismo é considerado um problema de saúde na maioria dos países tropicais e o gênero Bothrops é principal responsável pelos acidentes no Brasil. A espécie Bothrops moojeni pertence à família Viperidae, é popularmente conhecida como "caiçara" ou "jararacão" e é encontrada na região Centro-Oeste e Sudeste do Brasil. O acidente é caracterizado pelas atividades proteolíticas (ou necrosante), coagulante e hemorrágica. A peçonha de serpentes é uma rica fonte de toxinas que podem ser possíveis candidatos à novas drogas ou potenciais ferramentas biotecnológicas. Entretanto, as abordagens clássicas de purificação são laboriosas na tentativa de obter uma visão geral dos componentes da peçonha. Portanto, as técnicas ômicas (transcriptoma, proteoma/peptidoma) são ferramentas importantes para determinar a composição da peçonha, bem como caracterizar evolutivamente, identificar novas toxinas, compreender o envenenamento e caracterizar os antivenenos, auxiliando na produção de um soro mais efetivo. Adicionalmente, é importante entender como alguns fatores (como variação do sexo entre as espécies) pode influenciar na composição da peçonha. Além disso, até o presente momento, não nenhum estudo sobre transcriptoma/proteoma da serpente Bothrops moojeni. Nesse contexto, o estágio tem como objetivo aplicar técnicas de espectrometria de massas para realizar o proteoma e peptidoma da peçonha da serpente B. moojeni. Esses resultados serão integrados com o estudo transcriptômico realizado no Brasil, fornecendo uma caracterização aprofundada de todos os transcritos e toxinas expressas na glândula de peçonha da serpente. Adicionalmente, nós propomos associar as técnicas ômicas de maneira a avaliar divergências ontogênicas entre os sexos. Esse estudo detalhado ajudará no estudo de antivenenos para a produção de um soro mais eficaz e na busca de novos componentes terapêuticos e/ou biotecnológicos. O Laboratório de Espectrometria de Massas da Universidade de Liège possui conhecimento de renome sobre as técnicas de estudos proteômicos com os espectrômetros de massas mais eficientes com softwares para análise e integração de dados ômicos. Além disso, esse estágio promoverá a troca de conhecimento pela interação dos pesquisadores internacionais, bem como o aperfeiçoamento do conhecimento técnico da candidata e dos grupos de pesquisas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AMORIM, FERNANDA G.; MENALDO, DANILO L.; CARONE, SANTE E. I.; SILVA, THIAGO A.; SARTIM, MARCO A.; DE PAUW, EDWIN; QUINTON, LOIC; SAMPAIO, SUELY V. New Insights on Moojase, a Thrombin-Like Serine Protease from Bothrops moojeni Snake Venom. TOXINS, v. 10, n. 12 DEC 2018. Citações Web of Science: 0.
AMORIM, FERNANDA GOBBI; COSTA, TASSIA RAFAELA; BAIWIR, DOMINIQUE; DE PAUW, EDWIN; QUINTON, LOIC; SAMPAIO, SUELY VILELA. Proteopeptidomic, Functional and Immunoreactivity Characterization of Bothrops moojeni Snake Venom: Influence of Snake Gender on Venom Composition. TOXINS, v. 10, n. 5 MAY 2018. Citações Web of Science: 4.
AMORIM, FERNANDA GOBBI; MORANDI-FILHO, ROMUALDO; FUJIMURA, PATRICIA TIEME; UEIRA-VIEIRA, CARLOS; SAMPAIO, SUELY VILELA. New findings from the first transcriptome of the Bothrops moojeni snake venom gland. Toxicon, v. 140, p. 105-117, DEC 15 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.