Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de hepatócitos derivados de hiPSC como modelo para estudo da responsividade a losartan in vitro

Processo: 16/20650-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 20 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Lygia da Veiga Pereira
Beneficiário:Raquel Delgado Sarafian
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Bolsa(s) vinculada(s):17/26460-9 - Caracterização da produção de ROS dependente de NADPH oxidase e sinalização redox em hiPSC apartir de pacientes normotensos e hipertensos, BE.EP.MS
Assunto(s):Losartan   Biologia celular   Hepatócitos

Resumo

Um grande desafio para a pesquisa de novos fármacos é o estabelecimento de modelos biológicos consistentes para a investigação de toxicidade e eficácia dos mesmos. Estima-se que cerca de 90% de novos fármacos testados em ensaios clínicos não são aprovados e os aprovados são eficazes em apenas 30% dos indivíduos. O estudo desta variabilidade interindividual a fármacos envolve diversos fatores e exige maior entendimento da metabolização de substâncias pelo fígado. Hepatócitos são responsáveis pela geração de metabólitos ativos ou tóxicos e pela depuração de substâncias através de um conjunto de enzimas do Citocromo P450 (CYPs). Sabe-se que polimorfismos nos genes que codificam os CYPs podem influenciar as variações nas respostas aos medicamentos. Nesse sentido, células do tipo hepatócitos (hepatocyte-like cells - HLCs) derivadas de hiPSC podem representar uma importante ferramenta para triagem de fármacos. No presente estudo, propomos obter HLCs a partir de hiPSC (human induced Pluripotent Stem Cell) provenientes de pacientes respondedores e não respondedores ao Losartan, participantes do Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto (ELSA - Brasil), e correlacionar o genótipo dos CYPs envolvidos na metabolização do fármaco com a taxa de metabolização pelos respectivos HLCs. Essas células serão caracterizadas e tratadas com Losartan e seus sobrenadantes serão coletados para quantificação dos metabólitos através da técnica de HPLC. Ao que diz respeito às análises dos CYPs, o DNA das células será extraído e genotipado afim de procurarmos polimorfismos nos CYPs 2C9 e 3A4 que possam condizer com o fenótipo observado in vivo.Pretendemos com este estudo elaborar um modelo in vitro que nos permita verificar a predição de resposta a fármacos de diferentes perfis metabólicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SARAFIAN, RAQUEL; MORATO-MARQUES, MARIANA; BORSOI, JULIANA; PEREIRA, LYGIA VEIGA. Monitoring cell line identity in collections of human induced pluripotent stem cells. STEM CELL RESEARCH, v. 28, p. 66-70, APR 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.