Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização de polimorfismos de nucleotídeos únicos em miRNAs envolvidos com a suscetibilidade em pacientes com glioblastoma multiforme

Processo: 16/25108-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Manoela Marques Ortega
Beneficiário:Jéssica Silva dos Santos
Instituição-sede: Universidade São Francisco (USF). Campus Bragança Paulista. Bragança Paulista , SP, Brasil
Assunto(s):MicroRNAs   Fatores de risco

Resumo

O glioblastoma multiforme (GBM) representa uma significativa parcela dos tumores neurológicos. É caracterizado pela presença de astrócitos neoplásicos pouco diferenciados com áreas de proliferação vascular e necrose. A taxa de sobrevida dos pacientes é inversamente proporcional ao grau do tumor, sendo o grau IV o mais agressivo e com prognóstico relativamente curto. A heterogeneidade biológica é um dos maiores obstáculos para o tratamento efetivo do GBM. O objetivo deste projeto é identificar polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) em microRNAs (miRNAs) como fator de risco para o GBM. Para realizar tal objetivo, será realizada uma análise global de cerca de 278.000 SNPs localizados em regiões de miRNAs, em 80 amostras de DNA coletadas a partir de tecido tumoral preservados em parafina de pacientes com GBM ao diagnóstico e 80 amostras de DNA coletadas a partir de tecido cerebral normal de indivíduos submetidos a cirurgia para remoção de tumor cerebral ou devido a trauma, utilizando o Axiom® miRNA Target Site Genotyping Array (Affymetrix). Em seguida, será realizada uma seleção dos SNPs em miRNAs relevantes no GBM em comparação com as amostras de tecido cerebral normal. Após a seleção de SNPs em miRNAs candidatos como fator de risco para a doença, a influência dos diferentes genótipos (homozigoto selvagem, heterozigoto e homozigoto variante) serão validados por meio da reação em cadeia da polimerase em tempo real (qPCR) em outras 200 amostras de RNA a partir de tecido tumoral preservado em parafina de pacientes com GBM ao diagnóstico. Após, um SNP relevante no GBM será selecionado para identificar a frequência das variantes genéticas em amostras de DNA dos pacientes com GBM inseridos no estudo comparados com amostras de DNA a partir de sangue periférico de 300 indivíduos saudáveis por meio da RT-PCR. Conforme o exposto, o objetivo desse estudo é identificar SNPs em miRNAs e a suscetibilidade ao GBM na população brasileira.