Busca avançada
Ano de início
Entree

Emulgel CCF2017: testes iniciais para o desenvolvimento de novo fármaco visando tratamento de lesões cutâneas para uso clínico em equinos

Processo: 17/18197-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2018
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacognosia
Pesquisador responsável:Claudia Helena Pellizzon
Beneficiário:Maria Fernanda Hussni
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cicatrização   Inflamação   Equinos   Úlcera cutânea   Modelos animais

Resumo

Lesões cutâneas são descontinuidades da pele causadas por agentes químicos, físicos ou biológicos, a partir das quais o organismo inicia uma cascata de mecanismos para reestabelecer a integridade da pele, como a coagulação, inflamação, granulação, angiogênese, reepitelização e remodelamento de matriz extracelular, compondo o processo de cicatrização. O estudo de tal processo em lesões cutâneas é de crucial importância no campo da medicina veterinária, sobretudo em equinos, cuja granulação excessiva implica em atrasos nas demais etapas da cicatrização, levando à cronicidade das lesões e podendo acarretar na incapacitação do animal ou consequente óbito. Uma vez que esses animais são de grande investimento econômico no Brasil, a descoberta de novas estratégias terapêuticas que acelerem a cicatrização das lesões de pele torna-se muito importante. Para o tratamento de feridas cutâneas, a via tópica apresenta-se como a melhor alternativa, pois obtém-se maior eficácia com menor dose, menores efeitos sistêmicos e menor risco de efeitos adversos. Entretanto, as formulações mais utilizadas atualmente (cremes, pomadas e géis) possuem desvantagens como risco de irritação cutânea e pequena incorporação dos princípios ativos. Desse modo o emulgel aparece como uma formulação com melhor incorporação dos princípios ativos e menor risco de irritação. Além disso, como existem inúmeras dificuldades relacionadas aos experimentos com modelos equinos (infraestrutura apropriada, gastos elevados, etc.), optou-se por realizar inicialmente os experimentos com roedores, a fim de se obter uma inferência sobre potenciais fármacos. Sendo assim, um emulgel CCF2017 será desenvolvido para avaliar o potencial cicatricial em lesões cutâneas de um potencial fármaco para uso clínico em equinos. Para tanto, ratos Wistar machos serão divididos nos grupos experimentais (n = 6): sham, controle sem tratamento, controle tratado com veículo, CCF2017 0.015%, CCF2017 0.03% e CCF2017 0.06%. Os animais serão submetidos à lesão dorsal de 3 cm de diâmetro que serão tratadas uma vez por dia durante todos os dias experimentais e as áreas das lesões serão medidas por 3, 7 e 14 dias para verificar a redução macroscópica, além da verificação de parâmetros clínicos. Após a eutanásia, a região da ferida será destinada a análises bioquímicas para verificar os mecanismos inflamatórios e oxidativos. Os resultados serão calculados por ANOVA, seguida pelo teste de Newman-Keuls, com p<0.05. (AU)