Busca avançada
Ano de início
Entree

Concepções de deficiência em universitários: estudos em contextos internacionais distintos

Processo: 18/04696-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de abril de 2018
Vigência (Término): 30 de setembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Lúcia Pereira Leite
Beneficiário:Taize de Oliveira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/12721-5 - Concepções de deficiência em universitários: estudos em contextos internacionais distintos, AP.R
Assunto(s):Universidades   Universidade pública   Educação especial   Inclusão social   Acessibilidade   Pessoas com deficiência

Resumo

A universidade pública enquanto instituição social deve propagar ações inclusivas, dentre elas as destinadas às pessoas com deficiência. Entretanto, as sociedades atuais têm privilegiado modelos que valorizam a produtividade e a perfeição em detrimento do respeito à diferença. Em diferentes realidades ainda é bastante comum constatar inúmeras conquistas em termos normativos, porém preceitos e ações excludentes são igualmente presentes nas relações e nos discursos sociais, localizando a deficiência estritamente no organismo que a apresenta. Nesse sentido, esta pesquisa em rede objetiva: (a) retratar como a deficiência é descrita e compreendida em quatro contextos educacionais distintos; (b) identificar como estudantes universitários do Brasil, de Portugal de Cuba e de Espanha se posicionam diante de enunciados que retratam concepções diferenciadas de deficiência, a partir da aplicação da Escala Concepções de Deficiência (ECD); (c) comparar os resultados obtidos entre os estudantes das diferentes universidades participantes (Unesp, UFSCar, Universidade de Alagarve/Portugal, Universidade de Holguín/Cuba, Universidade de Sevilha/Espanha e Universidade de Barcelona/Espanha); (d) analisar relações entre escolha de posicionamentos em função de algumas variáveis, como: área de atuação e/ou de formação acadêmica; curso frequentado; por períodos de matrícula - ingressantes e/ou concluintes; faixa etária e gênero entre os grupos amostrais de estudantes, considerando semelhanças e contrastes entre os diferentes países participantes. Posto que esta pesquisa fornecerá indicadores perceptuais em relação a um segmento populacional expressivo numericamente, principalmente em tempos de políticas públicas afirmativas que adotam medidas protetivas em respeito à diversidade humana. (AU)