Busca avançada
Ano de início
Entree

Biomassa aérea e subterrânea de campo sujo de Cerrado

Processo: 18/18822-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Alessandra Tomaselli Fidelis
Beneficiário:Alicia Gallo de Mitri
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/06743-0 - Como a época do fogo afeta a vegetação do cerrado?, AP.JP
Assunto(s):Cerrado   Biomassa   Carbono   Fogo

Resumo

O Cerrado é um tipo de vegetação sob constante influência de distúrbio, sendo o mais importante a passagem recorrente de fogo. Um dos efeitos mais importantes do fogo é a remoção de biomassa, de espécies dominantes e a consequente abertura da vegetação. Acredita-se que o Cerrado é uma importante reserva de carbono, tanto aérea quanto subterrânea, mas pouco se sabe sobre a biomassa subterrânea e a influência do histórico do fogo. Portanto, o bolsista TT-1 auxiliará na triagem de biomassa aérea e subterrânea coletada em diversas áreas de campo sujo (RNST, ESEC Santa Bárbara, EEI, Serra do Cipó) com diferentes históricos de fogo. Serão amostradas por área pelo menos 10 parcelas de 0,5 x 0,5 m2 para parte aérea e subterrânea (e 1000 cm3 da parte subterrânea para raízes). O material aéreo será triado em laboratório em distintos grupos: herbáceas, graminóides, arbustos, biomassa morta (biomassa aérea). O material subterrâneo (para órgãos subterrâneos e raízes grossas) será peneirado e identificado, enquanto que a amostra de raízes será peneirada em peneiras de diversos tamanhos e o material acondicionado em geladeira até a avaliação dos atributos. O material triado será colocado para secar em estufa a 80ºC durante dois dias e posteriormente pesados.