Busca avançada
Ano de início
Entree

Funcionalização de nanopartículas biocompatíveis com complexos de trirutênio

Processo: 19/04173-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Inorgânica
Pesquisador responsável:Sofia Nikolaou
Beneficiário:Bruno Faria Abrantes Pinheiro
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Complexos de coordenação   Nanopartículas magnéticas   Funcionalização de materiais   Bioatividade   Espectroscopia   Análise físico-química

Resumo

Este projeto de Iniciação Científica se insere no escopo do Auxílio Regular 2018/18060-3 (vigência 1/11/2018 a 30/10/2020, sob coordenação da Prof. Sofia Nikolaou) e propõe realizar parte dos objetivos do referido projeto na forma do estágio de Iniciação Científico do aluno Bruno Faria Abrantes Pinheiro. O objetivo geral é obter e funcionalizar nanopartículas magnéticas do tipo "núcleo-casca" de Fe3O4, protegidas por sílica mesoporosa (NPs), com o cluster trinuclear de rutênio [Ru3O(CH3COO)6(THIQ)2(H2O)]PF6 (1), onde THIQ = 5,6,7,8 tetra-hidro-isoquinolina. Este complexo foi escolhido pois, em trabalhos anteriores, nosso grupo de pesquisa demonstrou que complexo trinuclear simétrico contendo três ligantes THIQ ([Ru3O(CH3COO)6(THIQ)3]PF6) apresenta destacada atividade anticâncer frente à células de melanoma murino e destacada atividade tripanocida frente ao parasita T. Cruzi, tanto para fase aguda quanto para a fase crônica da Doença de Chagas. No caso particular deste projeto, o complexo assimétrico com dois ligantes THIQ foi escolhido, de modo a ter um ponto de coordenação disponível (o ligante aquo é lábil), permitindo sua reação com a nanopartícula. O complexo é inédito e será caracterizado pelas técnicas de espectroscopia de RMN, UV-visível e Infra-vermelho e análise elementar. Já as NPs foram escolhidas em função da relativa facilidade de obtenção, sua biocompatibilidade e suas propriedades magnéticas. Neste projeto, visa-se o a funcionalização dessa NPs com o complexo 1 e a caracterização físico química destes sistemas combinados. Em etapa posterior (renovação de bolsa), buscar-se-á verificar se haverá melhora na atividade biológica do complexo em virtude de maior seletividade a um possível bioalvo introduzida pelas nanopartículas e também a eventual combinação da atividade biológica com a possibilidade de diagnóstico, uma vez que as nanopartículas em questão são utilizadas na construção de imagem por RMN.