Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos morfológicos e moleculares no músculo esquelético (fibras e matriz extracelular), em pacus suplementados com ácido ascórbico: estudos in vivo e in vitro

Processo: 19/06708-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Maeli Dal Pai
Beneficiário:Isabele Cristina Magiore
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição animal   Suplementos alimentares para animais   Ácido ascórbico   Músculo esquelético   Jejum   Peixes   Pacu

Resumo

O tecido muscular esquelético é responsável por atuar na locomoção e no armazenamento de proteínas em diversos organismos, o ambiente em que o animal está inserido interfere diretamente nos aspectos morfológicos e moleculares deste tecido. Períodos de jejum são comuns em peixes, tanto em ambientes naturais, como em cativeiro. Essas situações, além de serem responsáveis pela degradação muscular, promovem a produção de espécies reativas de oxigênio (ROS). Como alternativa para minimizar os efeitos desse processo, compostos que atuam como antioxidantes podem ser suplementados na dieta. Nesse sentido, o ácido ascórbico (AA) é um composto que auxilia na neutralização de ROS e, que possivelmente, pode atuar no crescimento muscular. O objetivo desse trabalho será avaliar os efeitos do ácido ascórbico nas vias de sinalização e na matriz extracelular da musculatura esquelética de pacus após jejum e realimentação, in vivo e in vitro. Juvenis de pacu (20g) foram divididos nos grupos: Controle (alimentação contínua - 200 mg/kg de AA), Jejum (animais submetidos a 15 dias de jejum) e realimentação por 15 dias após o jejum com diferentes níveis de AA, Exigência (200 mg/kg de AA) e Acima da exigência (400 mg/kg de AA). Nossos resultados preliminares indicam efeitos benéficos da suplementação de AA no crescimento muscular. Para melhor compreensão desses efeitos, serão avaliadas a expressão de genes relacionados a biogênese mitocondrial, compostos da matriz extracelular (MEC), processos de síntese e degradação proteica, além da análise de parâmetros morfológicos da MEC do tecido muscular. Além disso, serão realizados testes in vitro para avaliação dos efeitos diretos do ácido ascórbico em células musculares.