Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de parâmetros complementares baseados no perfil imune para prognóstico de cães com mastocitoma cutâneo

Processo: 19/12107-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Cristina de Oliveira Massoco Salles Gomes
Beneficiário:Paula Kawamura Bernardi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunopatologia   Prognóstico   Mastocitoma animal   Cães

Resumo

O mastocitoma canino é uma neoplasia de grande incidência e alta malignidade. Atualmente, a busca por novos fatores prognósticos e modalidades de tratamento para essa neoplasia é crescente. Uma possível ferramenta prognóstica e preditiva seria a utilização de índices hematológicos (NRL, PLR, MLR e SII) - obtidos através de marcadores sanguíneos presentes em hemogramas - para a construção do perfil imune de pacientes portadores do mastocitoma, de maneira a fornecer mais informações acerca de cada caso específico, auxiliando também no acompanhamento e escolha do tratamento. O estudo consiste na coleta de dados retrospectivos provenientes do serviço de cirurgia do HOVET da FMVZ-USP de 120 pacientes da espécie canina portadores de mastocitoma maligno que serão divididos em 3 grupos de acordo com o tratamento preconizado: GC= apenas cirurgia; GQ= apenas quimioterapia e GCQ= cirurgia associada a quimioterapia. Para caracterização do perfil imune de cada paciente serão considerados os valores de neutrófilos, linfócitos, plaquetas e monócitos obtidos pelo hemograma cujo sangue foi coletado nos seguintes momentos: momento do diagnóstico (MD), 30 dias após o tratamento (D30) e 60 dias após o tratamento (D60). As relações referentes aos índices serão calculadas e submetidas à análise estatística univariada, com intervalo de confiança de 95%. Assim, com base nos resultados obtidos, espera-se que seja demonstrada relação dos índices hematológicos em questão com a sobrevida dos pacientes estudados, de maneira a demonstrar a possibilidade de uma nova ferramenta prognóstica e preditiva de baixo custo para cães com mastocitoma cutâneo.