Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção e caracterização de ramnolipídios produzidos a partir de substratos alternativos

Processo: 20/06189-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2021
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Jonas Contiero
Beneficiário:Ingrid Yoshimura
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/22401-8 - Fruto-refinaria: processos de obtenção, métodos de caracterização e geração de produtos oriundos de resíduos da fruticultura, AP.TEM
Assunto(s):Biossurfactantes   Limonenos   Processos de separação   Ramnolipídeo   Óleos vegetais

Resumo

Biossurfactantes são substâncias sintetizadas por micro-organismos e que possuem a capacidade de reduzir a tensão superficial e interfacial, podendo ser aplicados em diversos setores da indústria. Os ramnolipídios são biossurfactantes da classe dos glicolipídios que apresentam atividade de superfície elevada e maior rendimento de produção. Ramnolipídios produzidos por Pseudomonas aeruginosa são constituídos por uma mistura de espécies homólogas, onde os mono-ramnolipídios e os di-ramnolipídios são predominantes. A razão entre esses homólogos no ramnolipídio acarreta em diferentes propriedades e aplicabilidades para o composto, fato que pode ser influenciado pelas fontes de carbono presentes. Para aprofundar os estudos nesse âmbito, é interessante levar em consideração a contribuição individual de cada homólogo nas propriedades finais do ramnolipídio. Entretanto, tais análises são dependentes do desenvolvimento de metodologias de separação de compostos. Dessa maneira, essa pesquisa busca estudar a produção de ramnolipídios a partir de dois substratos alternativos, o óleo da semente da goiaba e o d-limoneno, subprodutos provenientes da frutorrefinaria. O objetivo é obter maior rendimento desse metabólito, além de avaliar a extração e separação dos homólogos presentes nos ramnolipídio. Os experimentos serão conduzidos em laboratório a partir de fermentações em frascos utilizando P. aeruginosa LBI 2A1. O crescimento microbiano será avaliado a partir da massa seca. A quantificação e caracterizaçãodo ramnolipídio e de seus homólogos serão realizados em HPLC, TLC e HPLC-MS. A separação dos homólogos será feita a partir da cromatografia em coluna e com complexos de inclusão formados pela ciclodextrina. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)