Busca avançada
Ano de início
Entree

O funcionamento visual e cognitivo em pacientes com Distrofia Muscular de Duchenne com mutações genéticas que alteram a expressão da proteína distrofina Dp71.

Processo: 21/05442-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2022
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2025
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Dora Selma Fix Ventura
Beneficiário:Sarah Leonardo Dias
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26818-2 - Desenvolvimento e implantação de métodos de avaliação visual: aplicações clínicas e em modelos animais, AP.TEM
Assunto(s):Distrofia muscular de Duchenne   Distrofina   Sistema nervoso central   Neurociências

Resumo

A Distrofia Muscular de Duchenne (DMD) é uma doença genética recessiva ligada ao cromossomo X que resulta de mutações ou deleções no gene DMD, afetando a expressão das proteínas distrofinas (Dps). Estas alterações resultam principalmente em grave comprometimento muscular. As Dps são também necessárias para o funcionamento normal do sistema nervoso central (SNC). A retina e o cérebro são locais de expressão de ao menos quatro Dps. Estudos anteriores mostraram que alterações do gene DMD que afetam a expressão da Dp260 causam alterações funcionais na retina que podem ser identificadas por diversas alterações do funcionamento do sistema visual, dentre as quais a redução da onda-b do eletrorretinograma (ERG) de campo total e a diminuição da sensibilidade dos bastonetes. Entretanto, alterações genéticas mais distais no gene DMD, que são raras e afetam a expressão de todas as Dps inclusive a Dp71, não foram sistematicamente investigadas. É intrigante o fato de encontrarmos perda de sensibilidade dos bastonetes para mutações da Dp260, mas não para mutações que comprometem a Dp71 (e que inclui as anteriores). No cérebro a alteração acumulada das Dps resulta em fenótipos cognitivos mais severos. O objetivo do estudo é avaliar funções visuais (visão de cores, sensibilidade ao contraste e adaptação ao escuro) e cognitivas (Escala de Inteligência Wechsler e Inventário de comportamento da infância e adolescência) de pacientes DMD e comparar os resultados de sujeitos com alterações genéticas anteriores ao exon 63 (Dp71 preservada) e posteriores a esse exon (Dp71 alterada) com sujeitos controles. Pretende-se avaliar 20 sujeitos para cada grupo. Se o achado preliminar do nosso grupo for confirmado com esse estudo, uma relação antes insuspeitada de possíveis interações de proteínas Dps no SNC humano será identificada. Uma hipótese para essa compensação funcional seria que a alteração acumulada das proteínas distrofinas anteriores à Dp 71 estimularia mecanismos compensatórios alternativos.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)