Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do comportamento de evitação em pacientes com fratura de úmero proximal

Processo: 23/01077-9
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2023
Vigência (Término): 31 de março de 2025
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Anamaria Siriani de Oliveira
Beneficiário:Giovanna Magagnini Fernandes Gazalli
Instituição Sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Autoeficácia   Dor de ombro   Incapacidade   Resiliência
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Autoeficácia | dor no ombro | evitação | Incapacidade | Medo relacionado a dor | resiliência | Fisioterapia musculoesquelética

Resumo

Evidência moderada a forte demonstra uma relação entre o medo da dor relacionado ao movimento (cinesiofobia) e a dor e incapacidade na dor musculoesquelética. No entanto, a evidência é fraca para esta relação na fratura de úmero proximal, bem como o estudo do comportamento de evitação é pouco explorado. Além disso, as escalas que medem o medo da dor relacionado ao movimento (Tampa Scale of Kinesiophobia, TSK) e o comportamento de evitação (Avoidance Daily Activities Photo Scale, ADAP Shoulder Scale) ainda não apresentam uma pontuação capaz de identificar o paciente com alto nível de tais fatores psicológicos negativos. Os objetivos do estudo são caracterizar o comportamento de medo e de evitação na fratura de úmero proximal e investigar a associação com fatores psicológicos (autoeficácia, resiliência, sintomas de depressão e catastrofização), comportamentais (cinesiofobia) e biológicos (idade, sexo, tempo de sintomas e nível de dor e incapacidade no ombro). Além disso, será identificada a pontuação na escala ADAP Shoulder Scale capaz de distinguir os indivíduos com elevado comportamento de evitação. Para tanto, o estudo coletará dados clínicos de indivíduos com fratura de úmero proximal do Centro de Reabilitação do HCFMRP-USP, do Centro de Saúde-Escola Cuiabá (CSE-Cuiabá) e de uma clínica particular. O estudo avaliará 105 indivíduos com fratura de úmero proximal e utilizará as escalas ADAP Shoulder Scale, Tampa Scale of Kinesiophobia (TSK), The Shoulder Pain and Disablity Index (SPADI), Pain-related Self-Efficacy Beliefs (PSEQ) de autoeficácia, Connor-Davidson Resilience Scale (CD-RISC) de resiliência, Patient Health Questionaire (PHQ-9) e Escala de Pensamentos Catastróficos sobre a dor (PCS). Os dados de caracterização das amostras e dos questionários do estudo serão apresentados em médias, desvio padrão e frequências. Correlações simples serão realizadas para análise da associação entre a pontuação da escala ADAP Shoulder Scale e as pontuações das escalas de TSK e SPADI. Regressão linear univariada e múltipla serão realizadas para analisar a influência dos fatores psicológicos no comportamento de evitação em indivíduos com fratura de úmero proximal. As pontuações capazes de identificar o "Alto comportamento de evitação" serão obtidas pela curva ROC e análise da área sob a curva ROC.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)