Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação proteômica no hipocampo humano de pacientes com epilepsia do lobo temporal e de ratos submetidos ao modelo da pilocarpina, pré-tratados e não pré-tratados com o agente neuroprotetor R-PIA

Processo: 08/00068-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria José da Silva Fernandes
Beneficiário:Daniele Suzete Persike
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50680-2 - Investigação multimodal da epileptogênese com ênfase na incorporação de novos modelos e novas ferramentas, AP.TEM
Assunto(s):Fármacos neuroprotetores   Neuroproteção   Proteólise   Hipocampo   Proteoma   Epilepsia   Apoptose   Neurologia

Resumo

A ELT é caracterizada pela perda seletiva de neurônios nos subcampos CA1 e CA3 do hipocampo, cicatriz glial, dispersão de células granulares no giro denteado e rebrotamento de fibras musgosas. Estudos para identificar as cascatas de sinalização durante a epileptogênese tem mostrado que algumas vias participam tanto de processos de morte neuronal como de neuroproteção, como é o caso das caspases. Caspases, Bim e Bax superexpressos são consideradas pró-apoptóticos, enquanto Akt/PKB, Bcl-XL, calbindina e HSP 70, são moléculas anti-apoptóticas. A adenosina é um nucleosídio que exerce ação anticonvulsivante e neuroprotetora, principalmente pela ativação de receptores A1. Seus análogos podem causar apoptose ou proteger da morte celular, por mecanismos ainda pouco compreendidos. Estudos prévios no modelo da pilocarpina mostram que o pré-tratamento com R-PIA reduz a morte neuronal hipocampal. Os estudos atuais buscam identificar moléculas associadas ao processo de lesão presentes no tecido epiléptico humano, e a sua expressão no modelo de ELT induzida pela pilocarpina com e sem pré-tratamento com o R-PIA. Os objetivos deste estudo são: 1) investigar por análise proteômica as proteínas expressas no hipocampo de pacientes com ELT assim como no hipocampo de ratos submetidos ao modelo da pilocarpina estudados nas fases aguda, latente e crônica; 2) verificar o perfil de expressão dessas proteínas mediante pré-tratamento com R-PIA; 3) quantificar por Western blotting, Akt/Bcl-XL/HSP-70 e Bim/Bax/caspases no hipocampo de ratos tratados com pilocarpina com e sem R-PIA. Nosso interesse é compreender o balanço entre a sinalização pró e anti-apoptótica na ELT, e verificar se o agente neuroprotetor R-PIA é capaz de modular algum desses mecanismos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PERSIKE, DANIELE SUZETE; MARQUES-CARNEIRO, JOSE EDUARDO; DE LIMA STEIN, MARIANA LEAO; TARGAS YACUBIAN, ELZA MARCIA; CENTENO, RICARDO; CANZIAN, MAURO; DA SILVA FERNANDES, MARIA JOSE. Altered Proteins in the Hippocampus of Patients with Mesial Temporal Lobe Epilepsy. PHARMACEUTICALS, v. 11, n. 4 DEC 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.