Busca avançada
Ano de início
Entree

Biodiversidade e aspectos ecologicos das comunidades de macroalgas de riachos do parque nacional do iguacu, municipio de foz de iguacu, estado do parana.

Processo: 07/58552-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2008
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Ciro Cesar Zanini Branco
Beneficiário:Katia de Almeida
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Riachos   Macroalgas   Floresta ombrófila densa

Resumo

Os poucos estudos previamente realizados nos estados da região sul, sugerem que as comunidades de macroalgas lóticas variam fortemente (tanto no aspecto florístico quanto ecológico) em função do bioma e/ou área geográfica considerada, o presente projeto de pesquisa propõe, como objetivo específicos, inventariar a flora de macroalgas do Parque Nacional do Iguaçu, contribuindo para o conhecimento da biodiversidade destas comunidades na área de estudos e no país; investigar e descrever (caso existam) os padrões de distribuição espacial das comunidades de macroalgas lóticas, dentro e entre biomas, considerando fundamentalmente suas relações com variáveis ambientais selecionadas e gerar subsídios e coletar material para futuros estudos taxonômicos e sistemáticos mais detalhados; O trabalho de campo, inclui amostragens das comunidades e medições das variáveis ambientais. As comunidades de macroalgas serão analisadas nos pontos de amostragem quanto à riqueza (número total de espécies) e abundância (cobertura percentual) de espécies através das técnicas da transeção e quadrados combinadas. As variáveis ambientais serão medidas em cada riacho analisado: latitude, longitude, altitude, largura e profundidade médias, temperatura da água, turbidez, condutividade específica, pH, oxigênio dissolvido, velocidade da correnteza, profundidade, tipo de substrato, nível de sombreamento provocado pela vegetação marginal e nutrientes (nitrogênio total e fósforo total). Os dados de riqueza e abundância de espécies de macroalgas e das variáveis ambientais serão submetidos inicialmente a análises estatísticas descritivas e, posteriormente, a testes estatísticos paramétricos, tais como, coeficiente de correlação r de Pearson, análises multivariadas (componentes principais, correspondência de tendenciada e regressão múltipla) e análise de espécies indicadoras. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)