Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da crotamina sobre a força de contração do músculo esquelético em animais normais e miastênicos

Processo: 06/04422-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2007
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Lea Rodrigues Simioni
Beneficiário:Saraguaci Hernandez Oliveira e Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Assunto(s):Sistema musculoesquelético   Músculo esquelético   Ratos   Camundongos   Crotamina   Junção neuromuscular

Resumo

A miastenia gravis é uma doença auto-imune, na qual ocorre degeneração dos receptores colinérgicos nicotínicos da placa motora, o que implica em fraqueza muscular progressiva que pode levar à morte por comprometimento dos músculos respiratórios. A timectomia, para impedir a formação de novos anticorpos contra os receptores nicotínicos, é indicada em alguns casos, porém o tratamento medicamentoso, que inclui fármacos anticolinesterásicos (os quais reduzem o metabolismo da acetilcolina, elevando, em conseqüência, a concentração do neurotransmissor na placa motora), faz-se necessário assim que a doença é detectada, ou nos casos em que a cirurgia não é indicada. Tais medicamentos causam efeitos colaterais resultantes da indesejável estimulação dos receptores muscarínicos. A crotamina, uma neurotoxina isolada do veneno da cascavel (Crotalus durissus terrificus), que tem sido estudada por possuir um poder analgésico quinhentas (em base molar) vezes superior ao da morfina, produz, em baixas concentrações (0,5 ug/ml), cerca de 200% aumento da força de contração muscular, provavelmente por atuar nos canais de Na+ do sarcolema, promovendo um aumento do influxo de Na+ e, conseqüentemente, retardando a repolarização. Embora a crotamina seja mionecrótica, estudos em andamento sobre a estrutura molecular da toxina pretendem determinar a porção responsável pela ação mionecrótica, a fim de possibilitar sua inibição. O presente projeto tem por finalidade estudar os efeitos da crotamina na junção neuromuscular de camundongos ‘in vitro’ e de ratos normais e miastênicos (imunizados com receptores nicotínicos) ‘in vivo’, através de miografia, com a perspectiva de apontar a crotamina como possível modelo para o desenvolvimento de fármacos para o tratamento da miastenia gravis e de outras doenças em que o aumento da força de contração é desejável, tais como a síndrome de Lambert-Eaton e as distrofias musculares.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.