Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos bioquimicos do processo de degradacao de madeira por fungos: caracterizacao das enzimas e dos agentes cataliticos nao enzimaticos que participam no processo.

Processo: 97/09983-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 1998
Vigência (Término): 30 de setembro de 1999
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Angela Elena Machuca Herrera
Beneficiário:Angela Elena Machuca Herrera
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química de Lorena (FAENQUIL). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Lorena , SP, Brasil
Assunto(s):Enzimas lignocelulolíticas

Resumo

Embora a degradação de madeira por fungos seja um processo bem compreendido do ponto de vista ultra-estrutural, muitos aspectos bioquímicos ainda não foram esclarecidos. Conseqüentemente, é necessário o desenvolvimento de estudos que permitam determinar quais os sistemas enzimáticos e/ou não enzimáticos responsáveis pelos diferentes padrões de degradação, característicos de cada espécie fungica. Visando contribuir ao esclarecimento de alguns aspectos bioquímicos da degradação de madeira, o objetivo, principal deste estudo é caracterizar as enzimas e/ou outros agentes catalíticos, não enzimáticos, produzidos durante a degradação de madeira por três espécies fungicas diferentes. Serão utilizadas duas espécies pertencentes à classe dos basidiomicetos e uma espécie pertencente à classe dos ascomicetos, que apresentam diferentes padrões de degradativos. A biodegradação de madeira será conduzida em meio sólido durante diferentes períodos de incubação. Após a caracterização das enzimas presentes nos extratos fungicos, estes serão separados em frações de alta e baixa massa molar através de ultra-filtração. A fração de alta massa molar será analisada por eletroforese para determinar as diferenças existentes nos padrões protéicos e enzimáticos de cada espécie fungica nos diferentes estágios da biodegradação. Na fração de baixa massa molar será determinada a presença de alguns agentes catalíticos não-enzimáticos através de técnicas cromatográficas e espectroscópicas. Finalmente, as madeiras biodegradadas serão analisadas quanto à perda de seus componentes principais (polissacarídeos e lignina). Com estes resultados, tentar-se-á relacionar as modificações observadas na madeira com a produção de determinadas enzimas e/ou outros agentes catalíticos produzidos por cada espécie fungica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)