Busca avançada
Ano de início
Entree

Receptor de ecdisona e desenvolvimento pós-embrionário de Apis mellifera

Processo: 04/12523-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2005
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Zilá Luz Paulino Simões
Beneficiário:Aline Carolina Aleixo Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/00719-6 - Abelhas africanizadas: análise integrada do processo de africanização de Apis mellifera com foco sobre determinantes da fertilidade de zangões, rainhas e operárias, AP.TEM
Assunto(s):Receptores citoplasmáticos e nucleares   Ecdisteroides   Apis mellifica

Resumo

A ecdisona inicia os processos de muda e metamorfose nos insetos ao desencadear cascatas de expressão gênica após sua ligação a um complexo receptor heterodimérico formado pelas proteínas produto dos genes EcR (Receptor de Ecdisona) e ultraspiracle (usp), um homólogo do receptor RXR de vertebrados. EcR pertence à superfamília dos receptores nucleares e tem as características estruturais e fisiológicas relacionadas dos membros desta família. Embora haja importantes informações sobre Usp de Apis mellifera, sobre EcR são quase inexistentes. Então, seria de interesse conhecer sua biologia, principalmente no que diz respeito à sua organização e ação, juntamente com Usp, na ligação de hormônios e posterior iniciação dos processos dependentes de ecdisteróides. Para isso, determinaremos sua organização gênica, utilizando o EST de EcR já depositada no GenBank como referência na identificação de regiões codificadoras e reguladoras na seqüência genômica predita automaticamente por Gnomon. Esta identificação será feita mediante a utilização do pacote informático Artemis Linux (Sanger Institute), uma ferramenta que permite visualização de características gênicas, realização de alinhamentos, análises e anotação de seqüências de DNA. Após a identificação da organização gênica do EcR de A. mellifera, será feita a confirmação (validação) de seqüência mediante experimentos de clonagem- seqüenciamento. Com o objetivo de avaliar a participação do EcR em processos fundamentais do desenvolvimento pós- embrionário de Apis mellifera e a modulação de sua repressão pelos hormônios metamórficos HJ e ecdisteródes, será determinado, por PCR semi-quantitativa, o perfil dos transcritos durante o desenvolvimento de rainhas e operárias. (AU)