Busca avançada
Ano de início
Entree

Emprego do eletroretinograma multifocal e da adaptacao ao escuro medida com eletroretinograma de campo total na deteccao e segmento clinico da doenca macular relacionada a idade.

Processo: 08/51430-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de outubro de 2008
Vigência (Término): 26 de maio de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:André Marcio Vieira Messias
Beneficiário:André Marcio Vieira Messias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/59078-8 - Emprego do eletroretinograma multifocal e da adaptação ao escuro medida com eletroretinograma de campo total na detecção e segmento clínico da doença macular relacionada à idade, AP.JP
Assunto(s):Degeneração macular   Retina

Resumo

Degeneração macular relacionada à idade (DMRI) é relacionada como uma das principais causas da perda da visão central em idosos. Pequenas áreas de acometimento macular principalmente em fases iniciais da doença podem dificultar a detecção e o seu seguimento clínico com métodos convencionais (ex. acuidade visual e exame de fundo de olho). Há evidencias de que a avaliação da adaptação ao escuro com eletroretinográfia de campo total (ERG) e o eletroretinograma multifocal (mfERG) podem ser utilizados para detecção dessas patologias. O objetivo desse trabalho é estudar a correlação do ERG durante a adaptação ao escuro e o mfERG, na detecção, e sua importância durante a evolução da DMRI. Além do protocolo recomendado pela sociedade internacional de eletroretinográfia (ISCEV), o padrão do aumento da amplitude da resposta do ERG durante adaptação ao escuro e o mfERG serão avaliados em estudo tipo longitudinal em 30 pacientes com sinais iniciais de DMRI e em 10 pacientes com DMRI avançada. Resultados serão comparados com avaliações em 40 voluntários normais da mesma faixa etária. Nesse contexto, o presente projeto de destina a padronização de um protocolo para a avaliação funcional da retina durante o processo de adaptação ao escuro usando ERG em pacientes com DMRI e suas relações com o mfERG. (AU)