Busca avançada
Ano de início
Entree


Produção e posterior semeadura de sementes de soja enriquecida com molibdênio: qualidade fisiológica, alterações químicas e nutricionais, métodos e épocas de aplicação.

Texto completo
Autor(es):
Carina Oliveira e Oliveira
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Ilha Solteira).
Data de defesa:
Membros da banca:
Marcelo Carvalho Minhoto Teixeira Filho; Gisele Herbst Vazquez
Orientador: Marco Estáquio de Sá
Resumo

Estudos tem mostrado a importância do uso de molibdênio (Mo) na cultua da soja, tendo este micronutriente grande importância no processo de fixação simbiótica do nitrogênio, principalmente por fazer parte da enzima nitrogenase, que é responsável pelo fornecimento de nitrogênio para as plantas de soja. Assim o objetivo do trabalho foi produzir sementes de soja enriquecidas com diferentes doses de Mo e verificar o comportamento destas sementes quanto à qualidade fisiológica e nutricional, além de utilizar estas sementes de soja enriquecida com molibdênio para a semeadura na próxima safra, e analisar seu comportamento quanto à presença e ausência de molibdênio no início da cultura. O experimento foi desenvolvido na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão/UNESP - Campus de Ilha Solteira, localizada no município de Selvíria - MS, em um Latossolo Vermelho distrófico de textura argilosa. O experimento foi realizado em dois anos, sendo o cultivar utilizado BRS Valiosa RR. No primeiro ano foram utilizadas três doses de molibdênio (0, 400 e 800 g ha -1 de Mo), com quatro repetições, aplicadas via foliar, metade da dose nos estádios R 3 e outra metade em R 6 . No segundo ano as sementes obtidas no primeiro ano foram semeadas para formação de dois experimentos conduzidos paralelamente, sendo que um experimento foi realizado em blocos casualizados com esquema fatorial 3x3, com três métodos de aplicação (sem aplicação de molibdênio, aplicação de molibdênio no momento da semeadura na dose de 25 g ha -1 de Mo, e aplicação via foliar no estádio V 4 na dose de 25 g ha -1 de Mo) e sementes com três teores de Mo obtidas no ano anterior. O segundo experimento foi em blocos casualizados em esquema fatorial 4 x 4 x 3 (épocas de aplicação x doses x sementes com teores de Mo diferentes), com quatro repetições. As quatro épocas de aplicação foram: V4, no pré florescimento, em R3... (AU)

Processo FAPESP: 13/05900-0 - Produção e posterior semeadura de sementes de soja enriquecidas com molibdênio: qualidade fisiológica, alterações químicas e nutricionais, métodos e épocas de aplicação.
Beneficiário:Carina Oliveira e Oliveira
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado