Busca avançada
Ano de início
Entree


Caracterização imuno-histoquímica de células do infiltrado inflamatório e de citocinas pró e anti-inflamatórias nos carcinomas mamários caninos

Texto completo
Autor(es):
Eduardo Garrido
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias.
Data de defesa:
Membros da banca:
Claudia Momo; Karen Regina Lemos; Gisele Fabrino Machado; Marcos Rogério André
Orientador: Rosemeri de Oliveira Vasconcelos
Resumo

A inflamação é um componente crítico para a progressão de tumores e sua malignidade está correlacionada com a resposta inflamatória induzida por citocinas e leucócitos infiltrados no sítio tumoral. O presente estudo teve por objetivo caracterizar, por imuno-histoquímica, o infiltrado inflamatório e citocinas pró e anti-inflamatórias nos carcinomas mamários caninos e determinar a identidade molecular dos tumores em luminal A ou B, C-erbb-2 ou basal. Para isso fez-se a imunodetecção de macrófagos, linfócitos (CD4, CD8, Treg), citocinas (MIF, IL-10, IL-4 e TGF-β e IFN-ɣ), além de C-erbb-2, receptor de estrógeno e receptor de progesterona e avaliou-se as médias das imunomarcações por meio do Teste T e análise de variância nos tecidos mamários com ou sem carcinomas. Houve diferença estatística (p<0,0001) entre o grupo controle e o grupo de animais com carcinoma mamário simples em todos os parâmetros avaliados, apresentando aumento nas médias de animais acometidos por neoplasias. Quando ocorreu a divisão por tipo histológico, todos os anticorpos apresentaram diferença com o grupo controle (p<0,0001). Os carcinomas mamários simples (tubulares e papilares) apresentaram aumento na contagem de macrófagos, linfócitos T, linfócitos T auxiliares, T regulatórios, assim como, aumento na imunomarcação das citocinas MIF, IL-10, IL-4 e TGF-β em comparação ao grupo controle. Os carcinomas mamários sólidos tiveram menor detecção de macrófagos e das subpopulações de linfócitos T, bem como de IFN-ɣ, IL-4 e TGF-β, possivelmente por um menor estímulo do sistema imune como mecanismo de evasão. Os macrófagos e linfócitos T CD4, bem como a citocina IL-10 foram predominantes no padrão tubular. Os carcinomas mamários caninos apresentam um perfil celular e de citocinas com ação pró-tumor, favorecendo seu crescimento e metástase. Na identificação molecular os tumores basais apresentaram menor... (AU)

Processo FAPESP: 11/13896-7 - Caracterização imuno-histoquímica de células do infiltrado inflamatório e de citocinas pró e anti-inflamatórias nos carcinomas mamários caninos
Beneficiário:Eduardo Garrido
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado