Busca avançada
Ano de início
Entree


Polimorfismos em genes determinantes da resposta inflamatória na asma alérgica, e seu papel na fibrose cística e na bronquiolite viral aguda grave

Autor(es):
Fernando Augusto de Lima Marson
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Ciências Médicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Dirceu Solé; Nelson Augusto Rosário Filho; Paulo Augusto Moreira Camargos; Marilda de Souza Gonçalves
Orientador: José Dirceu Ribeiro
Resumo

Introdução: Variantes genéticas em genes relacionados a resposta inflamatória atuam na presença e/ou gravidade da asma alérgica, fibrose cística (FC) e bronquiolite viral aguda grave (BVAG). Objetivo: Descrever e verificar as associações entre variáveis clínicas e laboratoriais de pacientes com asma alérgica, FC e BVAG. Comparar a presença e a gravidade destas doenças com o genótipo de 251 polimorfismos em 125 genes distintos. Método: Foram incluídos 244 pacientes com asma alérgica, 273 com FC, 186 com BVAG e 536 controles saudáveis. Realizou-se a técnica de OpenArray para a triagem do genótipo dos polimorfismos. As variáveis clínicas e laboratoriais foram obtidas nos prontuários dos pacientes, entrevista com pais e/ou responsáveis, exame clínico e/ou exame laboratorial. A avaliação de marcadores clínicos e laboratoriais foram 44, 34 e 32 na asma alérgica, FC e BVAG, respectivamente. Para análise estatística utilizou-se o software SPSS versão 22.0, considerando ?=0,05. Resultados: A apresentação dos resultados está descrita pelo número de genes e polimorfismos, respectivamente, associados para cada variável entre parênteses. Asma alérgica: presença da doença (56/79); gravidade da doença (11/12); comparação de asma persistente com intermitente (18/20); grau de controle da doença (16/20); graus de gravidade da doença versus controles saudáveis [intermitente (35 genes, cinco exclusivos); persistente leve (39 genes, cinco exclusivos); persistente moderada (44 genes, três exclusivos); persistente grave (34 genes, oito exclusivos)]; graus de controle da doença versus controles saudáveis [não controlada (38 genes, cinco exclusivos); parcialmente controlada (23 genes, três exclusivos); controlada (54 genes, 22 exclusivos)]; CVF% (14/15); VEF1% (6/7); CVF/VEF1 (12/20); FEF25-75% (12/19); pneumonia de repetição (9/9); índice de massa corpórea (IMC) (12/14); atopia (19/19); e tempo para início dos sintomas (14/14). FC: comparação com controles saudáveis (42/53), idade do paciente (19/42), início dos sintomas (geral e pulmonar) (11/13), tempo para diagnóstico (13/14); IMC (24/28); polipose nasal (10/12); identificação de bactérias [tempo para identificação de Pseudomonas aeruginosa (8/10); presença de P. aeruginosa mucoide (6/8) e não mucoide (11/11); Achromobacter xylosoxidans (9/9); Burkholderia cepacia (8/9) e Staphylococcus aureus (5/5)]; escores de gravidade [Bhalla (10/11), Kanga (15/16) e Shwachman-Kulczcki (17/18)]; função pulmonar pré-broncodilatador inalatório [SaO2 (9/11), CVF% (10/10), VEF1% (12/13), VEF1/CVF (4/5) e FEF25-75% (7/8)] e função pulmonar pós broncodilatador inalatório [CVF% (10/10), VEF1% (12/13), VEF1/CVF (4/5) e FEF25-75% (7/8)]. BVAG: comparação com controles saudáveis (51/65); tempo de internação (6/9); oxigenoterapia (4/7); ventilação mecânica (6/6); necessidade de UTI (4/4); vírus identificado [VSRA (11/14), VSRB (8/10), Rinovírus (12/12) e coinfecção (9/10)] e óbito (4/5). Na comparação da frequência genotípica dos polimorfismos com a presença de asma alérgica + FC + BVAG, em comparação aos controles saudáveis houve diferença para 47 polimorfismos, em 40 genes distintos; em contrapartida, quando agrupamos asma alérgica + BVAG versus controles saudáveis houve associação com 86 polimorfismos, em 60 genes distintos. A análise descritiva dos dados, associações entre as variáveis clínicas e laboratoriais entre si, e a associação das mutações no gene CFTR com os marcadores de gravidade da FC não estão apresentados no resumo. Conclusão: As variantes genéticas avaliadas atuam na presença e/ou gravidade da asma alérgica, FC e BVAG. (AU)

Processo FAPESP: 11/12939-4 - Associação entre polimorfismos de genes moduladores em crianças e adolescentes com asma alérgica e não alérgica: leve, moderada e grave
Beneficiário:Fernando Augusto de Lima Marson
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado