Busca avançada
Ano de início
Entree


Aplicação de sensoriamento remoto e geoprocessamento para analisar a distribuição da malária na região do reservatório de Tucuruí-PA

Texto completo
Autor(es):
Cíntia Honório Vasconcelos
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Carlos.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola de Engenharia de São Carlos
Data de defesa:
Membros da banca:
Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo; Maria do Carmo Calijuri; Marília Sá Carvalho; Antonio Miguel Vieira Monteiro
Orientador: Evlyn Márcia Leão de Moraes Novo
Resumo

A malária é a mais importante doença tropical do mundo. Em muitos países, especialmente no continente africano, causa grandes prejuízos com custos médicos e dias de trabalho perdidos. O risco de contrair malária está relacionado a alterações ambientais causadas por atividades como construções de estradas, projetos de mineração, agricultura e irrigação, particularmente em áreas da região amazônica e sudeste asiático. Entre outras causas da expansão desta endemia no mundo, pode-se incluir as mudanças climáticas, desintegração dos serviços de saúde e movimentos migratórios. Em áreas onde a malária é endêmica, o monitoramento das larvas e de populações de mosquitos adultos é de grande importância para o controle da doença. Novas ferramentas são necessárias para este processo, dentre os quais, as técnicas de sensoriamento remoto e os sistemas de informação geográfica (SIG). Essas técnicas têm reduzido custos e tempo nas pesquisas epidemiológicas, pois são usadas em escala regional para identificar tipos de vegetação, alterações ambientais que podem favorecer a proliferação de vetores da doença. Dada à gravidade da malária na região amazônica, este trabalho tem por objetivo entender como os padrões de distribuição espacial dos casos de malária na região da Usina Hidrelétrica de Tucuruí-PA se relacionam com os padrões de ocupação da terra, induzidos por sua implantação. Foi utilizado um conjunto de dados que incluem imagens TM-LANDSAT5 e SAR-RADARSAT para o levantamento de uso da terra os municípios de Tucuruí, Novo Repartimento e Jacundá e também para monitorar a variação sazonal do reservatório da UHE de Tucurui, além de uma série histórica de dados de malária do período compreendido entre 1992 a 2001. Esses dados foram integrados e analisados por meio do software SPRING 3.6. Foi constatado que os municípios de Novo Repartimento e Tucuruí, por possuírem grandes áreas de contato com o reservatório, apresentaram maiores problemas com a malária e que a variação temporal da doença, nesta região, está relacionada com o ciclo do reservatório, com a precipitação e com a dinâmica da população. (AU)

Processo FAPESP: 01/07693-4 - Aplicação de sensoriamento remoto e sistema de informação geográfica para identificar habitats do mosquito transmissor da malária na região do reservatório de Tucuruí-PA
Beneficiário:Cíntia Honório Vasconcelos
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto