Busca avançada
Ano de início
Entree


O padrão entoacional das sentenças interrogativas da variedade paulista do português brasileiro

Texto completo
Autor(es):
Carolina Carbonari Rosignoli
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Flaviane Romani Fernandes Svartman; Gabriel Antunes de Araujo; Carolina Ribeiro Serra; Luciani Ester Tenani
Orientador: Flaviane Romani Fernandes Svartman
Resumo

Este trabalho trata da descrição e da análise do contorno entoacional total de sentenças interrogativas globais e parciais, neutras e não-neutras, da variedade paulista do português brasileiro (PB). Investigamos a relação entre a associação de eventos tonais ao contorno entoacional dessas sentenças e a formação de domínios prosódicos. Nosso objetivo é identificar padrões entoacionais que codifiquem prosodicamente o significado pragmático dos diferentes tipos de sentenças interrogativas do PB. Partimos da hipótese de que o contorno entoacional total tem papel fundamental na codificação de significados pragmáticos, além do contorno nuclear. Em nosso trabalho, utilizamo-nos de corpora de fala controlada obtida em tarefa de leitura de sentenças interrogativas antecedidas por contextos propícios à produção de diferentes tipos frásicos interrogativos e de fala semicontrolada obtida em tarefa de leitura de mapa em dupla. A descrição e a análise prosódica das sentenças interrogativas de nossos corpora foram feitas à luz da visão integrada entre a abordagem Autossegmental e Métrica da Fonologia Entoacional (Pierrehumbert 1980; Pierrehumbert & Beckman 1988; Ladd 1996, 2008; Jun 2005/2014; entre outros) e a Fonologia Prosódica (Selkirk 1984, 1986, 2000; Nespor & Vogel 1986, 2007). Levamos em conta, para o desenvolvimento das análises desta investigação, os trabalhos desenvolvidos nesse mesmo quadro teórico e aplicados ao português (Frota & Vigário 2000; Tenani 2002; Fernandes 2007a, 2007b, Serra 2009, Toneli 2014; e, mais especificamente para sentenças interrogativas, Moraes 2008, Truckenbrodt, Sandalo & Abaurre 2009, Castelo 2011, 2016 e Frota et. al. 2015a). Os resultados obtidos a partir de nossa investigação revelam que (i) de maneira geral, o contorno nuclear das sentenças interrogativas da variedade paulista do PB tem um padrão ascendente-descendente; (ii) o contorno entoacional total tem papel importante na codificação do significado pragmático da interrogação; (iii) há características prosódicas especiais associadas ao contorno entoacional total que correspondem a significados pragmáticos específicos, como, por exemplo: (a) a marcação prosódica de foco e ênfase que varia a depender do significado pragmático associado à marcação de foco e ênfase nos diferentes tipos frásicos; (b) a associação de downstep ao contorno nuclear de sentenças interrogativas neutras; (c) a associação de upstep marcando o elemento enfático em sentenças interrogativas antiexpectativa; (d) o rebaixamento da gama de variação tonal no trecho do contorno entoacional correspondente à primeira palavra prosódica e o contorno nuclear em sentenças interrogativas retóricas; (e) as diferenças quanto à densidade tonal em sentenças interrogativas neutras e não-neutras; entre outras características prosódicas especiais associadas a significados pragmáticos específicos. Tais resultados revelam o cumprimento dos objetivos da pesquisa e confirmam nossa hipótese inicial de trabalho. (AU)