Busca avançada
Ano de início
Entree


Modulação da resposta imune contra Paracoccidioides brasiliensis pelas vias canônica e não canônica do inflamassoma: participação da IL-1β, IL-18 e IL-1α no controle da infecção

Texto completo
Autor(es):
Natália Ketelut Carneiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Data de defesa:
Membros da banca:
João Santana da Silva; Lucia Helena Faccioli; Roberto Martinez; Marcio Lourenço Rodrigues; Claudio Guedes Salgado
Orientador: João Santana da Silva
Resumo

A lesão granulomatosa é caracterizada como um agregado compacto de fagócitos maduros formado em resposta à um estímulo persistente. Os mediadores pró-inflamatórios da família da IL-1, ao promoverem a ativação da imunidade inata e o remodelamento tecidual descontrolados, geram a fisiopatologia da paracoccidioidomicose, doença pulmonar granulomatosa causada pelo fungo P. brasiliensis. A principal via inflamatória envolvida na secreção de IL-1?, IL-18 e IL-1? é a ativação dos inflammasomas, complexos protéicos conhecidos pela sua capacidade de ativar proteoliticamente a enzima caspase-1. Neste estudo abordamos os mecanismos subjacentes às vias canônica e não canônica do inflamassoma, avaliando a importância funcional das caspases 1, 11 e 8 na resistência do hospedeiro durante a infecção por P. brasiliensis. Demonstramos que a resposta imunológica protetora mediada pelo IFN-?, após a liberação de IL-18 pela via da caspase-1, é o principal mecanismo responsável pelo controle fúngico quando o dano celular desencadeado pelo fungo é reconhecido pelo inflamassoma de NLRP3. No entanto, apesar do papel importante da caspase-1 na maturação da IL-1?, a falta de caspase-1 apenas reduz parcialmente os níveis de IL-1? durante a infecção por P. brasiliensis. Ao contrário do esperado, a deficiência de caspase-11 não prejudicou a produção de IL-1?, mas em vez disso, preveniu, na célula, a morte por piroptose e a secreção IL-1?, citocina importante para restringir o crescimento fúngico através da síntese de IL-17. Por fim, observamos que a ativação de caspase-8 pela sinalização de dectina-1 / Syk, além de mediar a maturação da IL-1?, que acontece de maneira independente de caspase-1 e 11, é necessária também para o funcionamento eficiente da via canônica de caspase-1, demonstrando uma rede interligada entre as vias canônica de caspse-1 e não canônica de caspase-8 para coordenar o processamento da IL-1?. Em conjunto, nossos resultados mostram contribuições distintas das vias canônica e não canônica do inflamassoma na produção de citocinas da família da IL-1, enfatizam a versatilidade desta plataforma em recrutar várias proteínas efetoras para adequar a resposta imunológica antifúngica e evidenciam a complexidade envolvida nas interações patógeno-hospedeiro. (AU)

Processo FAPESP: 13/21295-9 - Papel do inflamassoma canônico e não canônico na modulação da resposta imune inata durante a infecção por Paracoccidioides brasiliensis
Beneficiário:Natália Ketelut Carneiro
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto