Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação do tratamento térmico e de concentrações de ácido fluorídrico na morfologia da superfície e resistência de união à cerâmica vítrea reforçada por dissilicato de lítio = Evaluation of heat treatments and hydrofluoric acid concentrations on the surface morphology and bond strength to lithium disilicate reinforced glass ceramic

Texto completo
Autor(es):
Daniel Sundfeld Neto
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de defesa:
Membros da banca:
Lucas Silveira Machado; Marina Di Francescantonio; Mário Alexandre Coelho Sinhoreti; Marcelo Giannini
Orientador: Luis Roberto Marcondes Martins
Resumo

O presente estudo avaliou a influência do prévio tratamento térmico (PTT) e das diferentes concentrações do ácido hidrofluorídrico (AF) nas características de união entre a cerâmica vítrea reforçada por dissilicato de lítio (EMX) e cimento resinoso. O estudo foi dividido em 3 capítulos: Capítulo 1) avaliação de diferentes concentrações de AF (1%, 2,5%, 5%, 7,5% e 10%) e suas interações com o PTT (grupo controle ¿ sem tratamento térmico prévio; AF previamente aquecido ¿ 70 °C; superfície do EMX previamente aquecido ¿ 85 °C; combinação do AF e EMX previamente aquecidos) na morfologia da superfície do EMX (n=1) e resistência de união pelo microcisalhamento (?CLM) (n=12) entre EMX e cimento resinoso (?=1 mm); Capítulo 2) avaliação de diferentes concentrações de AF (5% e 10%) e suas interações com o PTT (descritos no Capítulo 1) na morfologia da superfície do EMX (n=1) e ?CLM (n=12) entre EMX e cimento resinoso (matriz Tygon, ?=0,8 mm); Capítulo 3) avaliação de diferentes concentrações de AF (5% e 10%) e suas interações com o PTT (descritos no Capítulo 1) na morfologia da superfície do EMX (n=1) e resistência de união pela microtração (?T) (palitos com área de 1 mm2) (n=10) após 24 horas ou 18 meses de armazenamento em água. Após condicionamento durante 20 segundos, aplicou-se silano seguido de uma fina camada de adesivo. No capítulo 1, o cimento resinoso fotoativado foi inserido em 3 espaços com formatos cilíndricos a partir de matrizes pré-fabricadas e polimerizados por 20 segundos. Já no Capítulo 2, 5 matrizes Tygon foram posicionadas sobre a superfície do EMX e o mesmo cimento resinoso fotoativado foi inserido e polimerizado por 20 segundos. No capítulo 3, o EMX condicionado foi cimentado à um bloco de resina composta por meio de um cimento resinoso dual. A análise da morfologia do EMX após condicionamento apresentou o mesmo comportamento nos 3 capítulos: AF 10% apresentou maior grau de condicionamento e o tratamento térmico potencializou o condicionamento das menores concentrações de AF (1%, 2,5% e 5%). Nos grupos controle do Capítulo 1, 1%, 2,5% e 5% resultaram nos menores valores de ?CLM (p<0,05), enquanto que, após o PTT, os valores foram estatisticamente similares aos grupos controle das concentrações de AF 7,5% e 10% (p>0.05). Da mesma forma, os resultados de ?CLM do Capítulo 2 mostraram um aumento nos valores de ?CLM quando o PTT foi aplicado para o grupo condicionado com AF 5% (p<0,05). No Capítulo 3, AF 5% resultou em menores valores de ?T comparado à 10% AF nos grupos controle, tanto para 24 horas e 18 meses de armazenamento (p<0,05). O PTT aumentou os valores de ?T somente para AF 5% (p<0,05). A armazenagem em água não influenciou negativamente nos valores de ?T (p>0.05). Tanto a concentração do AF, quanto o PTT, influenciou nas características de união entre o EMX e cimento resinoso, de modo que menores concentrações submetidas ao PTT se mostraram tão eficazes quanto maiores concentrações de AF (AU)