Busca avançada
Ano de início
Entree


A classe de cor: uma história do associativismo negro em Minas Gerais (1880-1910)

Texto completo
Autor(es):
Jonatas Roque Ribeiro
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Campinas, SP.
Instituição: Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Data de defesa:
Membros da banca:
Lucilene Reginaldo; Ana Flávia Magalhães Pinto; Fernanda Oliveira da Silva; Josemeire Alves Pereira; Mário Augusto Medeiros da Silva
Orientador: Lucilene Reginaldo
Resumo

O objetivo do presente estudo foi apresentar as experiências, expectativas, anseios, projetos, desafios, obstáculos e contradições que marcaram a vida de homens e mulheres negros no âmbito das suas associações, tendo como recorte espacial a cidade de Sabará, localizada na região central de Minas Gerais, entre as décadas de 1880 e 1910. O seu argumento considera que o associativismo negro – e as suas diversas expressões e modalidades – foi, ao mesmo tempo, constituinte e constituído de (e por) um vocabulário e cultura política negras, forjados no contexto das lutas abolicionistas e do abolicionismo na década de 1880. Assim, o propósito da tese foi tentar identificar e definir uma cultura política do associativismo negro. Por meio dessa cultura política, as gentes negras fomentaram a defesa da liberdade jurídica, da igualdade racial e da cidadania política como prerrogativas fundamentais de transformação de suas vidas e também como base dos seus projetos de nação e de sociedade. A expressão classe de cor – que dá título à tese – assim como as diversas modalidades do associativismo negro (como as irmandades negras, o mutualismo, o lazer e as festas) foram construídos com o sentido de reconhecimento de identidades raciais e políticas comuns entre as gentes negras, que deram forma, sentido e validade à uma cultura política, que, como qualquer outro processo histórico, foi dinâmico, complexo e marcado por transformações (AU)

Processo FAPESP: 17/20595-0 - A classe dos homens de cor: associativismo negro, mutualismo e trabalho (Minas Gerais, 1880-1930)
Beneficiário:Jonatas Roque Ribeiro
Modalidade de apoio: Bolsas no Brasil - Doutorado