Busca avançada
Ano de início
Entree


Eficiência da área de sombreamento artificial no bem-estar de novilhas leiteiras criadas a pasto

Texto completo
Autor(es):
Elisabete Maria Mellace
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Piracicaba.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Data de defesa:
Membros da banca:
Iran José Oliveira da Silva; Gerson Barreto Mourão; Evaldo Antonio Lencioni Titto
Orientador: Iran José Oliveira da Silva
Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar e quantificar o efeito do sombreamento artificial proporcionado por diferentes áreas de sombra sobre a fisiologia e o comportamento de novilhas leiteiras, em ambiente de pastagens. A pesquisa foi realizada no período de fevereiro a abril de 2008. A área experimental foi dividida em 20 parcelas adjacentes com 84m² para os tratamentos 1, 2 e 3 e com 70m² para os tratamentos 4 e 5. Foram comparados a testemunha (tratamento 1, sem sombra) com 4 áreas de sombreamento por animal, tratamento 2 (com 1,5m²), tratamento 3 (3,0m²), tratamento 4 (5,0m²) e tratamento 5 (8,0m²), As dimensões dos abrigos foram 1,0m x 1,5m x 3,5m (largura, comprimento e altura) (1,5m² de sombra.animal-1), 1,5m x 2,0m x 3,5m (3,0m² de sombra.animal-1), 2,0m x 2,5m x 3,5m (5,0m² de sombra.animal-1) e 2,0m x 4,0m x 3,5m (8,0m² de sombra.animal-1), sem paredes laterais. Foram utilizadas 20 novilhas mestiças, 3/4 Jersey, ½ Holandesa e Jersey e Holandesas puras, com idade entre 12 e 25 meses e peso médio variando de 240 a 360kg, pareadas em função da uniformidade de peso e idade. As novilhas permaneciam em piquetes de Penissetum purpureum e complementação da dieta no cocho, durante a noite e após as 8:00 horas eram conduzidas para as parcelas. A Tgn foi registrada por um minidatalogger da marca LOGEN LS 8856 ALPAX. As variáveis meteorológicas foram obtidas no posto agrometeorológico da ESALQ/USP. Durante nove dias não consecutivos foram registradas FR e TS. As observações comportamentais foram realizadas em dias não consecutivos (nove dias) no período das 10:00 ás 16:00 horas pelo método focal. As condições ambientais em 66,7% do período da pesquisa foram em condição de estresse térmico para as novilhas. Os valores de FR e TS foram menores sob a maior área de sombra (P<0,05) e semelhantes entre os 1,5m², 3,5m² e 5,0m² (P>0,05). Houve correlação da Tgn com a FR e a TS. Não foram observadas alterações comportamentais entre os tratamentos, os animais ficaram sob as sombras nas horas mais quentes do dia, preferencialmente em pé, o comportamento seguiu os padrões conhecidos para bovinos. Para novilhas leiteiras a melhor área de sombreamento artificial é de 3m². (AU)

Processo FAPESP: 06/59302-2 - Avaliação de diferentes tipos de sombreamento no desenvolvimento e desempenho de bovinos leiteiros a pasto
Beneficiário:Elisabete Maria Mellace
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado