Busca avançada
Ano de início
Entree


Epidemiologia e caracterização molecular do Erythrovirus humano em populações da América do Sul.

Texto completo
Autor(es):
Lilian Walsh Keller
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Edison Luiz Durigon; Eitan Naaman Berezin; Silvana Beres Castrignano; Dolores Ursula Mehnert; João Renato Rebello Pinho
Orientador: Edison Luiz Durigon
Resumo

O parvovírus humano B19 é um vírus não envelopado, que contém uma fita simples de DNA. Seu genoma é altamente conservado, com 98 a 99% de similaridade entre os isolados. Durante a última década, variantes do parvovírus B19, gênero Erythrovirus, foram descritas apresentando variabilidade genética de 11 a 14. Uma nova classificação foi proposta, dividindo o gênero em três diferentes genótipos (1, 2, 3a e 3b). Para avaliar a diversidade genética e o papel epidemiológico dos eritrovírus, 892 amostras brasileiras e chilenas, foram investigadas para a presença de DNA viral. As amostras positivas foram seqüênciadas e genotipadas através da analise da região VP1/VP2. Os resultados mostraram predominância do genótipo 1 (89 amostras), seguido do genótipo 3 (1 amostra), nas amostras brasileiras, enquanto que nas amostras chilenas, apenas o genótipo 1 foi observado (24 amostras). A única variante detectada, a amostra BR543, apresentou variabilidade de aproximadamente 13%, quando comparada ao B19, sendo classificada como genótipo 3, subtipo 3b. (AU)

Processo FAPESP: 04/01160-2 - Epidemiologia e caracterização molecular do Erythrovirus humano V9 em populações brasileiras
Beneficiário:Lilian Walsh Keller
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto