Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise dos compartimentos de linfócitos T e B de memória em animais tratados e não tratados com cloroquina durante a infecção pelo Plasmodium chabaudi AS.

Texto completo
Autor(es):
Ana Paula Freitas do Rosário
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Maria Regina D'Imperio Lima; Niels Olsen Saraiva Câmara; Fábio Trindade Maranhão Costa; Marcelo Urbano Ferreira; Cláudio Tadeu Daniel Ribeiro
Orientador: Maria Regina D'Imperio Lima
Resumo

A exposição limitada ao Plasmodium chabaudi induz proeminente imunidade celular, associada à proteção de células T da apoptose. Este estudo tem como objetivo verificar a influência da carga parasitária na geração e manutenção dos linfócitos T e B de memória ao P. chabaudi. Assim, camundongos C57BL/6 foram submetidos à infecção tratada (subpatente) ou não (patente) com cloroquina após a inoculação de 106 eritrócitos parasitados (EP) e analisados nos dias 0, 20, 60, 120 e 200. Com relação à memória de linfócitos T, no dia 20, as freqüências de células CD4+ memória/ativadas e respondedoras aos EP foram significativamente maiores nos animais do grupo subpatente. Os níveis máximos de IgG2a específica foram encontrados no dia 120 em ambos os grupos. O desafio dos animais com 108 EP mostrou que a imunidade protetora declina progressivamente, mas os grupos ainda são capazes de estabelecer resposta secundária eficiente que elimine o parasita. Assim, podemos concluir que a carga parasitária influencia a fase aguda, mas não impede a geração e manutenção das células T e B de memória. (AU)

Processo FAPESP: 04/02318-9 - Caracterização e otimização da resposta imune de memória contra o Plasmodium chabaudi em camundongos imunocompetentes e deficientes em CD28
Beneficiário:Ana Paula Freitas do Rosário
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado Direto