Busca avançada
Ano de início
Entree


Avaliação funcional e molecular de adaptações no metabolismo energético hepático ao final do período de prenhez em ratas.

Texto completo
Autor(es):
Sandra Campos Rodrigues
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas
Data de defesa:
Membros da banca:
Silvana Auxiliadora Bordin da Silva; Fernanda Gaspar do Amaral; Luciana Chagas Caperuto
Orientador: Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Resumo

A participação do fígado na homeostasia da glicose materna ainda não está esclarecida. Este estudo avaliou a produção hepática de glicose em ratas prenhes e controle bem como algumas das principais vias metabólicas hepáticas envolvidas nas alterações metabólicas mediadas pelo fígado ao final do período de prenhez em ratas. Houve diminuição do conteúdo de glicogênio hepático e glicose circulante em ratas prenhes. A taxa de gliconeogênese diminuiu em prenhes assim como o conteúdo de IR e sua fosforilação em tirosina mediante estímulo com insulina, porém a fosforilação em serina da AKT e o conteúdo e expressão gênica da PEPCK, mantêm-se como em controles. Há aumento do conteúdo de PTP1B e de sua associação ao IR na presença de insulina. Houve diminuição do conteúdo de G6Pase, AMPK total e da fosforilação da AMPKa/1 e, conseqüentemente, da fosforilação da ACC em ratas prenhes. Há aumento de triglicérides circulantes e diminuição de triglicérides no tecido hepático. Aumenta a expressão gênica da FAS e diminuem as expressões de G-6-Pase, MEs, LXR, SREBP1 e PFK. Os resultados indicam não haver resistência à insulina no fígado de ratas prenhes e que a atividade metabólica hepática no período está voltada para a síntese de novo de ácidos graxos. (AU)

Processo FAPESP: 09/02651-3 - Estudo da via da AMPK na adaptação metabólica hepática durante o período perinatal
Beneficiário:Sandra Campos Rodrigues
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado