Busca avançada
Ano de início
Entree


Influência da composição da dieta na gordura intramiocelular, função endotelial e resistência à insulina, em mulheres jovens com sobrepeso metabolicamente saudáveis

Texto completo
Autor(es):
Erika Bezerra Parente
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: São Paulo.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina (FM/SBD)
Data de defesa:
Membros da banca:
Alfredo Halpern; Márcio Corrêa Mancini; Edna Regina Nakandakare; Marcos Antonio Tambascia; Maria Teresa Zanella
Orientador: Alfredo Halpern
Resumo

Dietas ricas em gordura ou carboidrato têm sido difundidas e consumidas nas últimas décadas, entretanto pouco é conhecido sobre as consequências metabólicas destas em longo prazo. Neste estudo, foram analisados a quantidade de gordura intramiocelular (IMCL), a função endotelial, além da lipemia, glicemia, insulinemia e resistência à insulina após semanas de dieta rica em gordura ou carboidrato, perdendo ou mantendo peso. De 43 mulheres triadas com sobrepeso (25< BMI <29.9 Kg/m2), 22 foram randomizadas para duas diferentes sequências de dietas. O IMCL foi medido através de espectroscopia por ressonância magnética 1H e a função endotelial pela pletismografia. Após 4 semanas de dieta rica em carboidrato, mantendo peso, foi observado aumento no IMCL do músculo tibial anterior (2.06 ± 1.27 vs. 3.52 ± 1.92, p=0.04) e na insulinemia em jejum (11.55 ± 4.43 vs. 14.03 ± 5.23, p=0.04), enquanto a dieta rica em gordura, no mesmo período, ocasionou aumento no HDL-C (37.06 ± 8.42 vs. 42.5 ± 9.32, p=0.003) e redução nos níveis de triglicerídeos em jejum (102,83 ± 34,10 vs. 75,83 ± 20,91, p=0,02). A função endotelial, colesterol total, LDL-C e resistência à insulina não mudaram durante esta fase. A perda de peso (média de 5%, por 8 semanas), não promoveu modificações nos parâmetros metabólicos vistos com a dieta de manutenção de peso. A partir destes resultados, concluiu-se que a ingestão de dieta rica em carboidrato, por 4 semanas de manutenção de peso, aumenta a insulinemia em jejum e o IMCL do músculo tibial anterior, enquanto a dieta rica em gordura pelo mesmo período aumenta o HDL-C e reduz triglicerídeos em mulheres saudáveis com sobrepeso. (AU)