Busca avançada
Ano de início
Entree


Análise fitoquímica e avalição dos efeitos dos tipos de adubação, da radiação solar e do estresse hídrico, no acúmulo de metabólitos secundários em espécies do gênero \'Mikania\'

Texto completo
Autor(es):
Carlos Alexandre Carollo
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Ribeirão Preto.
Instituição: Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto
Data de defesa:
Membros da banca:
Dioneia Camilo Rodrigues de Oliveira; Ian Castro Gamboa; Massuo Jorge Kato; Monica Tallarico Pupo; João Maximo de Siqueira
Orientador: Dioneia Camilo Rodrigues de Oliveira
Resumo

Mikania é o maior gênero da tribo Eupatorieae, com cerca de 430 espécies, sendo amplamente distribuído no Brasil, com aproximadamente 200 espécies descritas. Dentro deste gênero, Mikania cordifolia, M. micrantha e M. glomerata são comumente chamadas de guaco e estão entre as espécies mais usadas popularmente, principalmente para o tratamento de febre, reumatismo, doenças do trato respiratório e contra picadas de cobra. No presente trabalho, foram realizados estudos fitoquímicos destas três espécies e foram analisados os efeitos dos tipos de adubação, da radiação solar e do estresse hídrico sobre a produção de metabólitos secundários. Primeiramente, através de estudos fitoquímicos, foram identificados 62 compostos. As frações polares das espécies apresentaram como compostos majoritários derivados fenilpropanóicos, destacando-se o Ácido 3,5-dicafeoilquínico em M. glomerata e M. micrantha e o Ácido Fertárico em M. cordifolia. Na espécie M. glomerata também foram identificados derivados do Ácido glucárico di e tri esterificados por ácidos caféicos, até o momento não descritos na literatura, além de flavonóides sulfatados, os quais também estão presentes em M. micrantha. Nas frações apolares foi verificada a presença de triterpenos, principalmente em M. cordifolia e derivados do Ácido Caurenóico em M. glomerata e M. micrantha. As lactonas sesquiterpênicas foram encontradas em M. cordifolia (esqueleto melampolido) e em M. micrantha (esqueleto micranolido). A análise dos cultivares de M. glomerata e M. cordifolia, revelou uma grande influência das condições de cultivo na composição dos metabólitos secundários. Os experimentos mostraram uma grande variação entre a concentração dos compostos presentes nas duas espécies de Mikania, sendo verificado que as condições de cultivo e principalmente as taxas de luminosidade são de extrema importância na acumulação desses metabólitos. O estresse hídrico não apontou efeitos significativos no acúmulo de substâncias em M. glomerata. As análises histoquímicas se mostraram eficazes na obtenção de informações a respeito da localização de compostos fenólicos nas folhas de M. glomerata. (AU)

Processo FAPESP: 04/05908-1 - Avaliacao e comparacao fitoquimica de mikania capricorni e mikania glomerata, utilizando plantas nativas e submetidas a diferentes tratamentos de solo.
Beneficiário:Carlos Alexandre Carollo
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado