Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeitos comportamentais e neuroquímicos agudos da cafeína em ratos adolescentes e adultos

Texto completo
Autor(es):
Ana Paula Marques Possi
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: São Carlos. 73 f.
Instituição: Universidade Federal de São Carlos. Programa Interinstitucional de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas.
Data de defesa:
Membros da banca:
Azair Liane Matos do Canto de Souza; Tatiana Lima Ferreira
Orientador: Cleopatra da Silva Planeta
Resumo

A cafeína é provavelmente a substância psicoativa mais consumida no mundo. Essa substância está presente em alimentos, bebidas e medicamentos, sendo esses comercializados para indivíduos de todas as idades. Apesar disto, os efeitos da cafeína sobre os adolescentes são pouco compreendidos. Assim, o objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos psicomotores e neuroquímicos da cafeína em ratos adolescentes e adultos. Para tanto, ratos Wistar adolescentes (dia pós-natal 37 - 40) ou adultos (dia pós-natal 70 - 74) tiveram sua atividade locomotora registrada após injeção intraperitoneal (i.p.) de salina ou cafeína (3, 10, 30, 60 ou 120 mg/kg). Em outro experimento ratos adolescentes e adultos receberam injeção i.p. de salina ou cafeína nas doses de 30 ou 100 mg/kg e as concentrações de dopamina, serotonina e seus metabólitos foram determinadas no córtex pré-frontal medial (CPFm), núcleo acumbens (NAc), caudado putamem (CPu) e área tegmental ventral (ATV) por cromatrografia líquida de alta resolução acoplada a detector eletroquímico. Nossos resultados demonstraram que a cafeína nas doses de 10 e 30 mg/kg induziram estimulação da atividade locomotora em ambos as idades, enquanto as doses mais elevadas (60 e 120 mg/kg) somente estimulou a atividade locomotora nos animais adolescentes. A injeção aguda de cafeína na dose de 30 e 100 mg/kg aumentou as concentrações de dopamina no CPu e na ATV em ratos adolescentes, mas não em adultos, e no NAc em ambas as idades. Além disso, cafeína causou aumento das concentrações de serotonina no CPFm em ratos adultos, mas não em adolescentes; e na ATV em ambas as idades. Portanto, em ratos adolescentes a cafeína causa estimulação em uma faixa de doses mais ampla que nos adultos. A alteração causada pela cafeína sobre o sistema dopaminérgico é mais evidente em ratos adolescentes do que adultos, enquanto... (AU)

Processo FAPESP: 07/57541-2 - Efeitos da cafeína na transmissão serotonérgica e dopaminérgica em ratos adultos e adolescentes
Beneficiário:Ana Paula Marques Possi
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado