Busca avançada
Ano de início
Entree


Produtividade do milho e de matéria seca de forrageiras em consórcio e doses de nitrogênio na cultura da soja em sucessão

Texto completo
Autor(es):
Cássia Maria de Paula Garcia
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Ilha Solteira. 188 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Engenharia (Campus de Ilha Solteira).
Data de defesa:
Membros da banca:
Salatiér Buzetti; Ciniro Costa
Orientador: Marcelo Andreotti
Resumo

A integração lavoura-pecuária, principalmente com o uso do milho consorciado com forrageiras, vem aumentando em todo o país. No Cerrado, tem sido utilizada como uma estratégia de recuperação de áreas de pastagens degradadas e/ou para formar palhada para o sistema plantio direto. Portanto, o trabalho teve como objetivo: 1) avaliar a produtividade de grãos da cultura de milho irrigado, em épocas de consorciação com forrageiras dos gêneros Panicum e Brachiaria; 2) avaliar a composição bromatológica, a produtividade e o tempo de decomposição da massa seca dos consórcios, não adubadas ou submetidas à adubação nitrogenada, em 5 cortes de inverno/primavera; 3) avaliar o efeito dessa palhada sobre a cultura da soja em sucessão, em condições de cerrado. Para atingir tais propósitos, foram conduzidos três experimentos sequenciais, durante os anos agrícolas de 2009/11 na Fazenda de Ensino, Pesquisa e Extensão, da Faculdade de Engenharia - UNESP, Campus de Ilha Solteira, em um Latossolo Vermelho distroférrico em condições de cerrado, sendo em sistema de plantio direto (SPD) há 8 anos (cultura anterior milho). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com quatro repetições. No experimento I (2009/2010), os tratamentos foram constituídos de oito consórcios da cultura do milho com capins (semeado simultaneamente ou por ocasião da adubação nitrogenada de cobertura) e do milho sem consorciação. No expetimento II, após a colheita da cultura do milho (2010), em esquema de parcelas subdivididas constituídas pela ausência e doses de 50, 100 e 200 kg ha-1 de N na forma de ureia aplicada em cobertura (em cada um das cinco épocas de corte no inverno/primavera). Para determinar o tempo de decomposição... (AU)

Processo FAPESP: 09/12727-7 - Produtividade de massa seca, composição bromatológica e tempo de decomposição de espécies forrageiras no consórcio com milho em função da adubação nitrogenada e efeito sobre a cultura da soja
Beneficiário:Cássia Maria de Paula Garcia
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado