Busca avançada
Ano de início
Entree


Iluminação para codornas japonesas na fase de produção

Texto completo
Autor(es):
Andréa de Britto Molino
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Tese de Doutorado
Imprenta: Botucatu. 76 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.
Data de defesa:
Membros da banca:
Ariel Antônio Mendes; Raphael Lucio Andreatti Filho; Ricardo de Albuquerque; Otto Mack Junqueira
Orientador: Edivaldo Antônio Garcia
Resumo

Sabe-se que o uso da iluminação artificial é uma prática rotineira na criação intensiva de aves de postura, e fotoperíodos longos estimulam a produção de ovos. Há muitos anos utiliza-se para codornas japonesas as mesmas recomendações feitas para poedeiras comerciais quanto ao uso da iluminação, havendo necessidade de novas pesquisas específicas para codornas. Além disso, há uma pressão dos movimentos preservacionistas e também uma preocupação crescente da população com relação à disponibilidade de recursos naturais, sendo um dos principais problemas o aumento da geração de energia, fazendo com que haja necessidade de todos os setores de produção se adequarem ao programa de economia de energia elétrica. Desta forma, a fim de estabelecer o comprimento de fotoperíodo, que maximize a produção e a qualidade dos ovos de codornas japonesas e proporcione economia de energia elétrica, foi realizado um experimento onde se avaliou a duração do fotoperíodo utilizando-se quatro comprimentos de fotoperíodo de modo contínuo. Os tratamentos foram: T1: 14 horas de luz/dia, T2: 15 horas de luz/dia, T3: 16 horas de luz/dia e T4: 17 horas de luz/dia). A intensidade luminosa adotada foi a mesma recomendada para poedeiras comerciais de 22 lux, fornecida com a utilização de lâmpadas incandescentes. Foram utilizadas 1296 codornas japonesas com 15 semanas de idade, distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamentos e 12 repetições de 27 aves cada. Foram avaliadas as características de desempenho das aves e qualidade interna e externa dos ovos. Houve efeito de tratamento apenas na percentagem de postura, onde as aves submetidas ao fotoperíodo de 14 horas produziram menor quantidade de ovos que as demais. Não houve influência dos tratamentos sobre a qualidade dos ovos. O fornecimento de 15 horas de luz por dia para codornas japonesas durante a fase de produção é suficiente para promover ... (AU)

Processo FAPESP: 10/50918-6 - Intensidade luminosa, duracao do fotoperiodo, tipo de lampada, cor de luz e programas de iluminacao para codornas japonesas.
Beneficiário:Andréa de Britto Molino
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Doutorado