Busca avançada
Ano de início
Entree


Formadores de filmes híbridos orgânicos inorgânicos do tipo ureasil-poliéter para liberação controlada de fármacos

Texto completo
Autor(es):
Juliana Fernandes Mendes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciencias Farmaceuticas.
Data de defesa:
Membros da banca:
Marlus Chorilli; Renata Fonseca Vianna Lopez
Orientador: Leila Aparecida Chiavacci
Resumo

Dentre os sistemas de liberação controlada de fármacos, os híbridos orgânico-inorgânicos destacam-se por apresentarem vantagens sobre os sistemas convencionais de liberação, tais como: flexibilidade, alta resistência mecânica e térmica, transparência e baixa solubilidade em água. Esses híbridos foram sintetizados através de uma rota química denominada sol-gel que usualmente utiliza como solvente o tetrahidrofurano (THF). O objetivo deste trabalho foi desenvolver formadores de filmes a partir de materiais híbridos com perfil de liberação controlada de fármacos e substituir o THF pelo etanol, por ser um solvente menos tóxico para aplicação na pele. Neste trabalho foram utilizados quatro polímeros, sendo dois à base de polióxido de etileno (POE) de massa molecular 500 e 1900 g mol-1 e dois à base de polióxido de propileno (POP) de massa molecular 400 e 2000 g mol-1. Os fármacos utilizados para o teste de liberação foram o cloridrato de pramoxina e o acetato de dexametasona. A caracterização desses materiais foi realizada por DSC, TG-DTA, DMA, infravermelho, RMN 1H, RMN 29Si, e SAXS. Os resultados das análises termo-mecânica revelaram que a substituição do solvente não influenciou na estabilidade térmica e na flexibilidade dos híbridos ureasil. Os resultados da caracterização estrutural por infravermelho, RMN e SAXS comprovaram a formação dos híbridos tanto em THF quanto em etanol, indicando que não houve mudanças estruturais significativas entre essas matrizes híbridas quando sintetizadas em ambos solventes. As curvas de SAXS coletadas in situ mostraram que o intumescimento na presença de água é acompanhado por um relaxamento da matriz polimérica, conduzindo a um afastamento dos grupos ureasil constituintes da molécula para a matriz híbrida do tipo POE 1900. O grau de intumescimento dessas matrizes está relacionado com o tamanho da cadeia polimérica, com a razão entre os domínios orgânicos e ... (AU)

Processo FAPESP: 10/03335-5 - Formadores de filmes híbridos orgânicos inorgânicos do tipo ureasil-poliéter para liberação controlada de fármacos
Beneficiário:Juliana Fernandes Mendes
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado