Busca avançada
Ano de início
Entree


Efeito do cloprostenol sódico sobre a evolução uterina no puerpério de vacas nelore

Texto completo
Autor(es):
Carolina Nogueira de Moraes
Número total de Autores: 1
Tipo de documento: Dissertação de Mestrado
Imprenta: Botucatu. 149 f.
Instituição: Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.
Data de defesa:
Membros da banca:
Fabiana Ferreira Souza; Thales Ricardo Rigo Barreiros
Orientador: Euice Oba
Resumo

Após o parto, alguns eventos fisiológicos ocorrem no útero de vacas para reparar as modificações ocorridas durante a prenhez e o parto. O uso do cloprostenol sódico no período puerperal visa reduzir o período de involução uterina, atuando na contração uterina, auxiliando na redução do tamanho do útero, na limpeza do útero e no retorno da atividade ovariana. Portanto, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de cloprostenol sódio no pós-parto sobre a involução uterina, dosagem hormonal de progesterona (P4) e 13,14 -di-hidro-15-ceto prostaglandina F2a (PGMF), sobre as variáveis histológicas, de expressão do mRNA do receptor de PGF2 (FP), caspase - 3 (CASP - 3) e ciclo-oxigenase 2 (COX - 2), e também sobre a expressão proteica de FP e da COX - 2. Para isso, vacas Nelore multíparas (n=24) foram tratadas ou não com cloprostenol sódio nos dias 1 e 4 pós-parto (D0 = parto) e foram feitos exames ultrassonográficos, de palpação transretal, vaginoscopia e coleta de sangue em D1, D7, D14, D21, D28, D35 e D42 pós-parto (D0 = parto). Adicionalmente, biópsias endometriais foram colhidas com uma pinça de biópsia Yomann em D1, D7 , D14 , D28 e D42 para análise histológica, de expressão do mRNA por RT-PCR em tempo real e imunolocalização por imunohistoquímica. De acordo com os resultados, o cloprostenol sódio exerceu influência (P< 0,05) sobre a descarga cervical e expressão de mRNA da CASP-3. Para as variáveis relacionadas à dosagem hormonal, involução uterina, variáveis histológicas (glândulas endometriais e grau de inflamação), foi observado efeito apenas nos momento e para as demais, nenhum tipo de influência foi notada. Com base nos resultados, conclui-se que o uso deste protocolo em vacas Nelore multíparas selecionadas geneticamente, com manejo adequado e saúde pode ser desnecessário para reduzir período pós-parto e pode promover despesa ... (AU)

Processo FAPESP: 11/15330-0 - Efeito da prostaglandina f2 alfa sobre a involução uterina e expressão gênica de receptores fp durante o puerpério de vacas nelore (bos taurus indicus)
Beneficiário:Carolina Nogueira de Moraes Maia
Linha de fomento: Bolsas no Brasil - Mestrado