Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

Gravidez após violência sexual: vivências de mulheres em busca da interrupção legal

Texto completo
Autor(es):
Carolina Leme Machado ; Arlete Maria dos Santos Fernandes ; Maria José Duarte Osis ; Maria Yolanda Makuch
Número total de Autores: 4
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Cadernos de Saúde Pública; v. 31, n. 2, p. 345-353, Fev. 2015.
Resumo

<p>No Brasil, a realização de interrupção legal de gestação consequente à violência sexual é permitida por lei. O objetivo deste estudo foi relatar vivências de mulheres após a violência sexual, no diagnóstico de gravidez, na busca pelo serviço de interrupção legal da gestação e durante a internação em um hospital universitário. Foi realizada pesquisa qualitativa com entrevistas semiestruturadas em dez mulheres de 18-38 anos e escolaridade &#8805; 8 anos, após 1-5 anos da interrupção legal da gestação. As mulheres desconheciam o direito à interrupção legal da gestação, sentiram a violência sexual como experiência vergonhosa, mantiveram segredo e não procuraram qualquer atendimento imediato. O diagnóstico de gravidez provocou sentimentos de angústia e desejo de abortar. Para as mulheres que procuraram o setor de saúde suplementar as orientações foram precárias ou não aconteceram. O atendimento dos profissionais mostrou-se relevante para assimilação da experiência do aborto. É necessário divulgar o direito à interrupção legal da gestação e a existência de serviços que a realizam, e capacitar profissionais de saúde e segurança pública para atender esses casos.</p> (AU)

Processo FAPESP: 09/18226-0 - Vivências de mulheres vítimas de violência sexual que solicitaram interrupção legal da gestação no CAISM/UNICAMP
Beneficiário:Arlete Maria dos Santos Fernandes
Linha de fomento: Auxílio à Pesquisa - Regular